O Instituto José Eduardo dá um show de solidariedade.


O Instituto José Eduardo realizou um evento de solidariedade, no ultimo domingo dia 15, na praça Ruy Barbosa, com  entrega de brinquedos e muita diversão, e com animação da grande comunicadora Lia Lopes.
Chique é ser feliz,elegante é ser honesto,bonito é ser caridoso.
Sábio é saber ser grato,o resto é inversão de valores.
Ivone Ribeiro:

Policiais Do 4° BPM E 2° Coorpin Receberão Pagamento De Prêmio Por Desempenho; Confira.


Após o governador Rui Costa anunciar o pagamento do Prêmio por Desempenho Policial (PDP), a cerca de 15 mil servidores da segurança pública, foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (12) a lista das 164 unidades policiais que vão receber o prêmio.

Entre as unidades contempladas estão batalhões da PM, companhias de polícia, delegacias de Homicídios, de Adolescente Infrator, de Atendimento à Mulher, entre outras que ficam nas seguintes cidades: Salvador, Lauro de Freitas, Pojuca, Candeias, Alagoinhas, Bom Jesus da Lapa, Guanambi, Itabuna, Itaberaba, Paulo Afonso, Santa Maria da Vitória, Santo Antônio de Jesus, Seabra, Senhor do Bonfim, Brumado, Juazeiro, Teixeira de Freitas, Valença, Vitória da Conquista, Cruz das Almas e Santo Amaro.

Cerca de R$ 13 milhões vão ser pagos aos servidores, sendo que os valores variam entre R$ 371,54 e R$ 1.857,73 por funcionário. Conforme publicado no DOE, receberão o prêmio os servidores que conseguiram reduzir os índices de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), no primeiro semestre de 2017, comparado com o semestre anterior, nas suas respectivas regiões de atuação.

Na PM, serão contemplados 12.246 entre oficiais e praças. Na Polícia Civil, somados delegados, escrivães e investigadores, receberão o PDP 2.539, e no Departamento de Polícia Técnica serão 44 peritos.

De acordo com o governo, os valores serão pagos na primeira quinzena de novembro, em folha especial, para integrantes das polícias Militar, Civil e do Departamento de Polícia Técnica (DPT). O primeiro pagamento ocorreu em 2014, quando o prêmio ainda era anual. No ano passado, por determinação do governador Rui Costa, foi ampliado para duas vezes ao ano.

 

 

 

 

 

 

Fonte:seligaalagoinhas

Presidente da Câmara chama advogado de Temer de “incompetente”.


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), chamou neste domingo de “incompetente” o advogado de defesa do presidente Michel Temer, Eduardo Carnelós. O parlamentar disparou críticas após Carnelós ter classificado como “vazamento criminoso” a divulgação dos vídeos da delação do operador financeiro Lúcio Funaro, que atingem Temer. “Não teve vazamento. O advogado é incompetente”, disse Maia à Coluna do Estadão.

Os vídeos da delação de Funaro foram divulgados no site da Câmara em 22 de setembro, junto com os outros documentos relacionados à segunda denúncia contra Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) por organização criminosa. O material foi enviado pela presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, por meio de ofício expedido em 21 de setembro, uma semana após a Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentar a denúncia.

Após receber o ofício da presidente do STF, o secretário-Geral da Mesa Diretora, Wagner Soares, determinou que os vídeos fossem divulgados. Soares assumiu o posto por indicação de Maia. A divulgação do material ocorreu na mesma semana em que o presidente da Câmara disparou duras críticas a Temer e ao PMDB, em razão do assédio dos peemedebistas a parlamentares do PSB com os quais o DEM negociava filiação.

Após Maia criticá-lo, o advogado de Temer divulgou nova nota neste domingo fazendo um “mea culpa”. “”Quando divulguei nota ontem, referindo-me a vazamento que qualifiquei como criminoso, desconhecia que os vídeos com os depoimentos de Funaro estavam disponíveis na página da Câmara dos Deputados. (…) Não poderia supor que os vídeos tivessem sido tornados públicos. Somente fiquei sabendo disso por meio de matéria televisiva levada ao ar ontem.”, afirmou.

“Jamais pretendi imputar ao presidente da Câmara a prática de ilegalidade, muito menos crime, e hoje constatei que o ofício encaminhado a S. Ex.ª pela Presidente do STF, com cópia da denúncia e dos anexos que a acompanham, indicou serem sigilosos apenas autos de um dos anexos, sem se referir aos depoimentos do delator, que também deveriam ser tratados como sigilosos”, acrescentou o advogado do presidente da República.

Na nota divulgada neste sábado, 14, Carnelós criticou as autoridades que permitiram ou promoveram o vazamento, pois, na avaliação dele, elas deveriam “respeitar o ordenamento jurídico”. Ele atacou também a imprensa, afirmando ser inaceitável a “publicidade espetaculosa à palavra de notório criminoso, que venceu a indecente licitação realizada pelo ex-PGR para ser delator, apenas pela manifesta disposição de atacar o Presidente da República.”.

No vídeo da delação, divulgado inicialmente pelo jornal Folha de S. Paulo, Funaro diz que era “lógico” que o ex-assessor especial do presidente Michel Temer José Yunes sabia que havia entregue a ele uma caixa com dinheiro em setembro de 2014. Diz, também, que Temer tentou favorecer empresas que atuam no porto de Santos (SP) durante tramitação da Medida Provisória (MP) dos Portos, em 2013.

Na primeira denúncia apresentada pela PGR contra Temer, por corrupção passiva, a presidente do STF também enviou para a Câmara os vídeos da delação da JBS, que basearam a peça acusatória. Da mesma forma, Rodrigo Maia ordenou que o material fosse divulgado no site da Casa, o que foi feito pela Secretaria-Geral da Mesa Diretora.

Veja documento elaborado pela assessoria da Câmara para justificar a divulgação dos vídeos:

Temer manda Imbassahy procurar Maia para driblar crise, diz coluna.


 

O presidente Michel Temer (PMDB) mandou, neste domingo (15), o ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy (PSDB), procurar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), para tentar minimizar a crise e evitar que a situação impacte na votação da segunda denúncia contra ele.

Segundo o blog da colunista do G1 e da Globo News, Andreia Sadi, o tucano baiano encontrou o democrata no domingo à noite e, na conversa, disse ao presidente da Câmara que pretende baixar a temperatura da tensão entre o Congresso e o Palácio do Planalto.

Imbassahy também quis saber detalhes da reação de Maia ao advogado Eduardo Carnelós. O democrata ficou irritado com o advogado do presidente, que chamou a divulgação dos vídeos do doleiro Lúcio Funaro de “vazamento criminoso”.

Rui e Neto na briga de 2018: se tudo for como vai, é isso aí.


Uma selfie da cena política baiana no momento, a pedidos

A esta altura do campeonato em 2013, um ano antes das eleições, Jaques Wagner, governador, ainda costurava um nome entre cinco pretendentes, Rui Costa no meio, e na outra banda, Paulo Souto e Geddel também ainda disputavam a cabeça da chapa.

Wagner, que em 2006 já foi guinado ao topo na sombra de Lula, guinou Rui já ancorado em Dilma, líder nas pesquisas.

Souto ganhou a ponta no outro lado, com as bençãos de ACM Neto e a aliança com Geddel. mas sem referências federais, tanto que botou o caso Dalva Sele, um suposto canal de desvio de dinheiro petista em primeiro plano, na tentativa de estadualizar a peleja, já que na banda federal não dava.

Deu Rui com Wagner, Dilma e Lula.

Agora temos os dois sem referências federais. Rui na sombra do que resta de Lula, mas no governo, bem avaliado, com a máquina na mão, mais ainda num ano de dinheiro curto para a campanha.

E Neto será candidato? Será. Nada a perder. No mínimo estará pavimentando caminho para o futuro. E também não tem outro nome. Se não houver turbulências outras o cenário a se configurar é esse.

Fala Joaci

Joaci Góes, tucano que foi o candidato a vice de Paulo Souto em 2014, anti-petista ostensivo, avalia que Rui Costa é o melhor gestor que o PT já produziu, não só na Bahia, mas em nível nacional:

— Se ele sair do PT, ganha a eleição. Se não…

Bruno na fila

Desde o início do mandato ACM Neto deu todas as dicas e poderes ao vice e velho amigo, Bruno Reis. Bruno é do PMDB e foi indicado por Geddel, mas ele próprio dá o tom.

— Todo mundo sabe minha história e a quem sempre fui ligado.

Vídeos de Funaro ‘não deveriam ter sido divulgados’, diz Fachin.


 

Nos depoimentos, doleiro fala sobre a participação do ex-ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima (PMDB), em supostos crimes

Por meio da sua assessoria, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, disse, neste domingo (15), que não retirou o sigilo da delação premiada do doleiro Lúcio Funaro e que os vídeos dos depoimentos “não deveriam ter sido divulgados”.

As filmagens começaram a ser publicizadas na semana passada, depois de ficarem disponíveis no site oficial da Câmara dos Deputados.

Nos depoimentos, Funaro fala sobre a participação do ex-ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima (PMDB), em supostos crimes