Venezuela expulsa embaixador da Alemanha


O embaixador é “persona non grata” por atuar em violação “às regras básicas que regem as relações diplomáticas”.

Foto: Elza Fiúza/ABr

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, expulsou nesta quarta-feira (6) o embaixador da Alemanha no país, Daniel Martin Kriener. Ele tem 48 horas para deixar Caracas. O diplomata é acusado de agir em favor da ingerência externa e por apoiar o autodeclarado presidente venezuelano, Juan Guaidó.

De acordo com comunicado do Ministério das Relações Exteriores, o embaixador é “persona non grata” por atuar em violação “às regras básicas que regem as relações diplomáticas”.

Kriener foi anteontem (4) ao Aeroporto Internacional Simón Bolívar, em Maiquetía, durante a chegada de Guaidó, que passou mais de uma semana fora da Venezuela, viajando por cinco países: Colômbia, Brasil, Paraguai, Argentina e Equador.

Em comunicado, o governo Maduro condenou os atos do embaixador alemão. “A Venezuela considera inaceitável que um representante diplomático estrangeiro no seu território para exercer mais como um líder político em alinhamento claro com a agenda de setores conspiração extremistas do papel público oposição venezuelana.”

O texto diz ainda que: “A República Bolivariana da Venezuela reitera a sua vontade de manter uma relação de respeito e cooperação com todos os governos na Europa”.

Bahia.ba

Ministra do STF impede bloqueio de R$ 74,5 milhões do governo mineiro


Procuradoria do estado entrou com ação no STF para suspender a execução da contragarantia

Foto: Fellipe Sampaio / SCO/ STF

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber concedeu liminar para impedir o governo federal de bloquear R$ 74,5 milhões das contas do estado de Minas Gerais. O bloqueio seria realizado porque o governo estadual não pagou parcelas de empréstimos feitos com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES). A decisão foi proferida na sexta-feira (1º).

A procuradoria do estado entrou com ação no STF para suspender a execução da contragarantia, que ocorreria na próxima sexta-feira (8). O governo mineiro sustentou que não fez o pagamento das parcelas em função da situação de penúria fiscal que o estado enfrenta. O Executivo local também informou que tenta aderir ao programa de recuperação fiscal da União.

Ao decidir a questão, Rosa Weber entendeu que a execução da dívida poderia agravar a situação do estado de Minas Gerais e provocar a piora dos serviços públicos essenciais, além do atraso nos salários dos servidores públicos.

“O presente caso traz situação de extrema gravidade em confirmados os fatos apresentados na petição inicial, a implicar risco de inviabilização de pagamentos de obrigações financeiras como salários de servidores, além dos demais gastos com serviços essenciais”, disse a ministra.

Agência Brasil

Governo Bolsonaro está ‘muito seguro’ sobre reforma da Previdência, garante Onyx


A equipe do governo Bolsonaro está “muito segura” em relação à proposta de reforma da Previdência apresentada ao Congresso, segundo o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. “Estamos muito seguros da nova Previdência que apresentamos ao Congresso”, disse o democrata nesta terça-feira (5). “Agora tem aquela fase de passar pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), depois pela comissão especial e aí virão os ajustes que o Parlamento deverá fazer”, completou.

Foto: Divulgação

A proposta prevê uma idade mínima para aposentadoria de 65 anos para os homens e 62 anos para as mulheres. Segundo a Folha de S. Paulo, na semana passada o presidente Jair Bolsonaro indicou durante um café da manhã com jornalistas que a idade mínima para mulheres pode ser de 60 anos, e não de 62.

Bahia Notícias

Daniela Mercury rebate Bolsonaro: ‘Paguei R$ 9 mi do meu bolso para trio sem cordas’


A música’Proibido o Carnaval’ da cantora foi alvo de críticas do presidente

Após Jair Bolsonaro publicar no Twitter um vídeo em que um cantor rebate críticas feitas na música “Proibido o Carnaval”, de Daniela Mercury e Caetano Veloso, a artista escreveu uma resposta ao presidente.

Foto : Reprodução/Youtube

Na nota, Daniela lamenta que Bolsonaro não tenha compreendido a canção e esclarece o uso da Lei Rouanet ao longo de sua carreira, cujo benefício foi utilizado como argumento pelo presidente, no tweet, para explicar as críticas presentes na música.

“Sr. Presidente, sinto muito que não tenha compreendido a canção Proibido o Carnaval, que defende a Liberdade de expressão e é claramente contra a censura. Mas acho que isso nem vem ao caso aqui porque percebo que há uma distorção muito grave sobre a lei Rouanet. Para que o senhor entenda, cada desfile de trio sem cordas, custa cerca de 400 mil reais. Em 20 anos, Eu tive apoio de cerca de R$ 1 milhão de verba de impostos da lei. Dá cerca de 50 mil reais por ano, se assim dividirmos. Considere que eu comecei o movimento de trios sem cordas, de graça para o público, há 21 anos. Eles custaram, por baixo, cerca de 10 milhões de reais! Se tive cerca de 1 milhão de verba pública nesses 20 anos, isso significa que o restante (9 milhões) paguei ou do meu bolso diretamente ou com o patrocínio de empresas privadas”, rebateu Daniela.

Metro1

Alagoinhas: Precariedade das instalações da delegacia facilita mais uma fuga


O site Aragão Noticias denunciou semana passada que a carceragem da 1ª DT não comportava mais a custódia de presos, pois é o resultado não poderia ter sido outro, em pleno meio dia desta terça feira de carnaval mais dois conseguiram escapar.

 

Weslley de Souza Coelho 26 anos residente na rua Moreira Cezar inicio da Santa Terezinha e Luiz Felipe da Silva Ferreira de 24 anos (não foi passado mais dados sobre o mesmo) conseguiram escapar pelo teto onde uma das vigas já estava praticamente danificada.

Com mais esta fuga, fica o “carimbo” de total fragilidade do sistema.

Foi passado o alerta para toda região, e convocado o DPT para fazer mais uma perícia.

Mais de 190 casos positivos para DSTs são diagnosticados durante Carnaval


Foram realizados 1.920 testes, sendo 17 diagnósticos positivos para HIV, 159 para sífilis, além de 3 para hepatites virais

Durante o Carnaval, o projeto Fique Sabendo realiza testes rápidos para HIV, sífilis e hepatites virais. Até esta terça (5) foram realizados 1.920 testes, sendo que 17 tiveram diagnósticos positivos para HIV, 159 reagentes para sífilis, além de 3 para hepatites virais.

(Bruno Concha/Secom)

Até às 22h desta segunda de Carnaval, cerca de 480 pessoas procuraram o serviço, com maioria do sexo masculino. O posto da Rua Dias D’Ávila, na Barra, foi o local que mais realizou testes (1.068), seguido da unidade do Multicentro Carlos Gomes (852). As unidades funcionam até hoje (05), das 9h às 21h, no Centro, e das 12h às 22h, na Barra.

Aqueles que obtiverem sorologia positiva contam com a assistência de uma equipe multidisciplinar, que realiza a triagem e os encaminha para diagnóstico, exames e tratamento em uma das unidades de referência da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Proteção
Desde o início da folia até a manhã desta terça (05), equipes da SMS já distribuíram pouco mais de um milhão de preservativos masculinos nos circuitos oficiais da festa para estimular a prática do sexo seguro e prevenção das doenças sexualmente transmissíveis.

Este ano, a SMS também disponibilizou “pílula do dia seguinte” para as mulheres que tenha tido relações sexuais consentida sem proteção anticoncepcional ou camisinha. De quinta-feira (28) até esta segunda (04), 9 usuárias buscaram os postos para administração do contraceptivo.

Correio da Bahia

 

Senado se prepara para acompanhar debate de reforma da Previdência


Tramitação da proposta deve começar na próxima semana

O debate em torno da proposta de Reforma da Previdência (PEC 6/2019) vai se intensificar depois do Carnaval. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), após entendimento com os líderes partidários, vai criar uma comissão especial para acompanhar o debate da reforma na Câmara no esforço de acelerar a tramitação na Casa.

Plenário do Senado aprovou o Projeto de Lei 703/2019, que determina o bloqueio imediato de bens de pessoas e entidades investigadas ou acusadas por terrorismo.

 

Embora tenha sido enviado ao Congresso, o texto não começou a tramitar. É que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, primeira etapa de tramitação da proposta, não foi instalada.

Segundo acordo feito pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a composição do colegiado deve ser definida na próxima semana. Na Câmara, depois da CCJ a matéria seguirá para uma Comissão Especial e para dois turnos de votação no plenário.

Integrantes

Pela Constituição, as propostas de emenda constitucional não têm Casa revisora. Dessa forma, enquanto sofrer alteração de mérito, o texto passa da Câmara para o Senado e vice-versa, até que não seja mais modificado.

Brasília – Senadora Simone Tebet durante sessão do impeachment no Senado conduzida pelo presidente do STF, Ricardo Lewandowski (Antonio Cruz/Agência Brasil)

 

Para evitar esse vaievem, a ideia é que os senadores aprovem o texto que sair dos deputados e, para que isso ocorra de maneira mais tranquila, a saída encontrada por Alcolumbre foi a criação da comissão especial.

O colegiado, com presidente e relator, terá nove integrantes e nenhum poder decisório. O objetivo é levar aos deputados as divergências e expectativas dos senadores para que o texto venha da Câmara com os principais pontos mais afinados.

Relator

Ainda na intenção de facilitar a tramitação, Alcolumbre quer que o relator na comissão de acompanhamento, seja o mesmo na CCJ e tem defendido o nome do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) para a missão. Segundo a Secretaria-Geral da Mesa do Senado, não há registros anteriores de uma iniciativa como essa.

Para a senadora Simone Tebet (MDB-MS), o acompanhamento pode trazer bons resultados. Segundo ela, o colegiado mostra o comprometimento do Senado com o país. “O que puder fazer para acelerar e ter um texto justo, acabando com os privilégios, sem penalizar ainda mais os que hoje são injustiçados, é válido”, disse.

Conforme Tasso, com a criação da comissão especial, a matéria chegará à Casa pelo menos “mastigada”. O senador disse que o relatório da comissão de acompanhamento deverá ser quase o mesmo da CCJ, economizando tempo.

“Debates vamos ter aqui, mas a ideia dessa comissão é que ela tenha representantes de todos os blocos e que eles e seus representantes levem as discussões que estão acontecendo atualizando suas bancadas nas questões que são consideradas relevantes”, defendeu.

Pressão

Tasso avalia que a matéria terá apoio de diferentes partidos pois é fundamental para o desenvolvimento do país. “No caso da Previdência, acho que a votação não vai dar o tamanho da base do governo, vai dar o tamanho daqueles que tem a ideia e a consciência de que a reforma é essencial para o Brasil, independentemente de qual seja o governo”, disse.

Plenário do Senado aprovou o Projeto de Lei 703/2019, que determina o bloqueio imediato de bens de pessoas e entidades investigadas ou acusadas por terrorismo.

 

Para o tucano, são normais as pressões de setores e categorias que criticam a proposta. “Faz parte da nossa vida, pressão e lobbys de corporações. Nós vamos sofrer aqui com ou sem comissão”, disse o senador.

O líder do PLS no Senado, Major Olímpio (SP), disse que a sociedade um “papel importantíssimo” nas decisões em torno da proposta. De acordo com o Major Olímpio, o texto do governo deverá sofrer ajustes no Congresso.

“Eu não conheço nenhuma PEC que passou pelo Congresso sem ser aperfeiçoada. Não adianta. O governo faz uma conta de R$1,3 trilhão [de economia], mas na hora que você vai discutir, aqui na planície a conversa é outra: vai ter que ser na argumentação, na mobilização, no convencimento”, afirmou.

Agência Brasil

Neto critica ausência de PM em pipoca de Kannário


O prefeito ainda elogiou o desempenho do cantor no Carnaval

O prefeito ACM Neto criticou no dia (5) a ausência da Polícia Militar na pipoca de Carnaval do cantor Igor Kannário ontem, no Campo Grande.

Foto : Matheus Simoni/Metropress

“Quando Kannário passou, não havia policial militar. Não sei se houve orientação para não acompanhar o desfile dele, mas, caso tenha tido, foi um erro, porque a obrigação é tratar o folião indistintamente. Não posso afirmar o que houve, mas uma coisa é fato: não havia PM”, afirmou Neto.

O prefeito também não poupou elogios ao falar do desempenho do cantor durante a folia e ainda afirmou Kannário “faz hoje o maior arrastão do Carnaval de Salvador”.

“Como prefeito, eu vejo que Kannário acrescenta muito para a festa, portanto, qualquer polêmica é superada pelo que a gente viu ontem no desfile dele”, disse.

Metro1

Atendido em hospital público, cantor Denny passará por cateterismo


Quadro de saúde do artista é estável

Internado nesta segunda-feira (04), após um princípio de infarto, o cantor Denny Denan será submetido a um cateterismo para avaliar possíveis problemas cardíacos.

Foto: reprodução/Instagram

Após sofrer uma dor torácica, pouco antes de desfilar no circuito Dodô (Barra/Ondina), o cantor foi levado para o Hospital Geral Ernesto Simões e, posteriormente, foi transferido para o Hospital Ana Nery, da rede pública estadual, para um setor especializado na área cardíaca.

O quadro de saúde do artista é estável.

 

Mancha Verde vence o carnaval de São Paulo


Em uma disputa acirrada a Acadêmicos do Tatuapé ficou com o vice-campeonato.

Pela primeira vez, a Mancha Verde é a grande campeã do Grupo Especial do carnaval de São Paulo de 2019. Com o enredo “Oxalá, salve a princesa. A saga de uma guerreira negra”, a escola trouxe para o Anhembi a história de uma princesa africana Aqualtune, avó de Zumbi dos Palmares, e discutiu escravidão, direitos de negros e mulheres e intolerância religiosa.

Em uma disputa acirrada a Acadêmicos do Tatuapé ficou com o vice-campeonato.

Fotos: Sergio Ortiz / Forza Palestrina/ Reprodução/Instagram

Nove quesitos foram avaliados, por quatro jurados cada: Bateria, Samba-enredo, Evolução, Fantasia, Harmonia, Comissão de Frente, Mestre Sala e Porta Bandeira, Enredo, Alegoria. As notas fracionadas variaram de nove a dez.

A campeã e as outras quatro escolas mais bem colocadas vão participar do desfile das campeãs na sexta-feira (8).

Agência Brasil

Kannário reclama de abordagem da GM e cobra ‘solução’ de Neto; veja vídeo


Em cima do trio, o artista pediu várias vezes que os foliões mantivessem calma e não brigassem

O cantor Igor Kannário iniciou o tradicional desfile de sua pipoca no Campo Grande nesta segunda-feira (4), puxando um bloco sem cordas.

Foto : Matheus Simoni

Em alusão ao “Comando da Paz”, o artista pediu várias vezes que os foliões mantivessem calma e não brigassem. “Todo mundo achando que vai ter tragédia aqui hoje. Mas vai ser na paz”, disse Kannário de cima do trio.

Em determinado momento, o cantor cobrou uma intervenção do prefeito ACM Neto (DEM), que estava assistindo do Camarote da Prefeitura de Salvador. Após uma confusão envolvendo membros da Guarda Municipal, Kannário pediu que eles parassem e que estava “de olho em tudo”. Confira:

Metro1