Multinacional de pneus pode comprar autódromo de Interlagos.


 

O prefeito João Doria disse nessa quinta-feira, 12, em Milão, que a multinacional Pirelli é uma das empresas que deve participar do leilão de privatização do Autódromo de Interlagos. O assunto será tratado em um café da manhã nesta sexta-feira, 13, do tucano com Marco Tronchetti Provera, presidente mundial da Pirelli. “A Pirelli é uma das interessadas na privatização do Autódromo de Interlagos. Vamos ter muito em breve o leilão, que será feito na Bolsa de Valores”, disse Doria aos jornalistas na cidade italiana antes de participar de um jantar com empresário do Lide, grupo empresarial fundado por ele. Segundo o prefeito, “vários grupos e consórcios’, além da Pirelli, estariam interessados na privatização do autódromo, que foi classificada por ele como a “blue chip” (jargão do mercado de ações para definir um papel que traz bom rendimentos e é seguro por estar atrelado a uma empresa reconhecida) do pacote de desestatização da cidade que ele vem tentando vender no exterior. “Ganhará o leilão quem fizer a melhor oferta, com o melhor preço e no menor tempo possível de pagamento”, disse Doria. O prefeito ressaltou que a principal operação da Pirelli fora da Itália é no Brasil: mais de 30% de todo movimento de vendas de pneus. A Pirelli é dona de um autódromo particular no interior de São Paulo, onde faz testes de pneus. “A Pirelli tem uma tradição enorme na Fórmula 1. Tem uma vida de 30 anos de apoio a equipes. Faz sentido essa conversar avançar”. A Prefeitura de São Paulo está sugerindo que o grupo vencedor instale no local o Museu do Automobilismo Ayrton Senna.

 

 

 

Fonte:Politica Livre

Maduro levou US$ 35 milhões da Odebrecht, diz delator.


A construtora brasileira Odebrecht teria financiado a campanha eleitoral do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. A denúncia aparece em um vídeo em que o presidente da Odebrecht/Venezuela, Euzenando Azevedo, admite ter recebido um pedido de US$ 50 milhões por parte de Maduro, mas acabou fechando a contribuição em US$ 35 milhões. O vídeo faz parte da delação do executivo e foi colocado no Twitter pela procuradora-geral afastada da Venezuela, Luisa Ortega Díaz, nesta quinta-feira, 12. O trecho se refere às declarações que o executivo brasileiro prestou na sede do Ministério Público Federal, no Estado de Sergipe, no dia 15 de dezembro de 2016. O brasileiro conta que Hugo Chávez, sabendo que iria morrer, indicou o então vice-presidente, Nicolás Maduro, como seu substituto. Azevedo lembra que Chávez morreu em Cuba. “Ele faleceu no dia 5 de março de 2013 e eleições foram convocadas”, disse. “Eu fui procurado por um dos representantes do sr. Nicolás Maduro, um sr. chamado Américo Mata”, disse Azevedo. Segundo o executivo, Mata havia sido o presidente do Instituto do Desenvolvimento Rural Venezuelano. “Eu já o conhecia porque circulava no governo e quando o presidente Chávez estava doente, o vice-presidente (Maduro) ia visitar nossas obras e sempre ia acompanhado do sr. Mata”, disse o brasileiro. “Então esse sr. Américo Mata me procurou e fechou um encontro comigo”, explicou. Segundo ele, foram várias as reuniões. “Ele me pediu uma contribuição. Ele sabia de nosso negócio e do tamanho de nossas operações”, disse. “Ele me pediu a contribuição para ajudar a campanha do presidente Maduro”, insistiu. “Ele pediu um valor grande para a época”, admitiu. “Tínhamos uma operação muito grande na Venezuela”, disse. O brasileiro indica que Mata chegou a pedir US$ 50 milhões. “Eu aceitei dar US$ 35 milhões”, afirmou.

 

 

Fonte:Politica livre

Aliados de Aécio sugerem que suspensão de tucano não tem validade.


 

Após o Supremo Tribunal Federal (STF) se manifestar na quarta-feira (11) pela necessidade de a Câmara ou o Senado confirmar medidas cautelares arbitradas pelo STF, aliados do senador Aécio Neves (PSDB-MG) sugerem que a suspensão do tucano – imposta pela Primeira Turma da Corte e cumprida desde o dia 28 de setembro – não tem validade. É o que informa o site da revista Época. Ainda segundo a publicação, a tese é que a decisão não passou pela análise do Senado. Alguns aliados entendem que somente após a confirmação pela Casa é que o mandato de Aécio poderia ter sido suspenso.

Fonte:Politica Livre

Lúcio sumiu das redes sociais após descoberta das malas de dinheiro, diz revista.


 

Os seguidores do deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) nas redes sociais sentem falta de suas postagens descontraídas. Ele está sumido há mais de um mês. De acordo com o site da revista Época, o sumiço coincide com a apreensão de R$ 51 milhões em um apartamento atribuído, pela Polícia Federal, a seu irmão, o ex-ministro Geddel Vieira Lima, no dia 5 de setembro, em Salvador. Geddel está preso na Papuda, em Brasília. Sua última postagem pública foi no Twitter no 8 de setembro, quando discutiu com um seguidor que o provocou sobre as malas de dinheiro.

 

 

 

Fonte:Politica Livre

Cinco pessoas morrem após tombamento de ônibus.


Pelo menos cinco pessoas morreram após um acidente de ônibus na BA-421, entre os municípios de Mundo Novo e Piritiba, na Bahia, na manhã desta quinta-feira, 12. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do estado (SSP-BA), o coletivo foi alugado para um passeio em comemoração ao Dia das Crianças. Entre as vítimas, estão três adultos, uma adolescente de 16 anos e uma criança de dois. O ônibus, da empresa Emtram, saiu do município de Itaberaba e ia para Jacobina, para um parque aquático no local, o Fiesta Park Hotel. Policiais da 98ª CIPM e do Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPRv) acionaram ambulâncias, que encaminharam as vítimas para hospitais na região. Em seguida, elas foram transferidas para hospitais de Feira de Santana. Ainda segundo a SSP-BA, uma criança teve a perna amputada e foi levada para Salvador por um helicóptero da Polícia Militar. A pasta não informou o número total de feridos, mas disse que há sete em estado grave. As vítimas foram identificadas como Vanessa Diamantino de Almeida, 16 anos, Maria Ruthe Diamantino dos Santos Souza, 48, Margarida Lopes Mascarenhas, 68, e Penélope Pimentel Lopes, 2. Uma vítima do sexo feminino ainda não foi identificada.

 

 

 

Fonte:Politica Livre

Meirelles diz que reformas podem fazer PIB potencial do País crescer 4% em 4 anos.


O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que o potencial de crescimento do PIB do País, “num horizonte de três a quatro anos” é de 4%, com a adoção de reformas econômicas que permitirão um aumento do nível de atividade, consumo e investimentos. Ele acrescentou que as mudanças estruturais no País permitirão que a taxa neutra de juros continue caindo, dando condições para um crescimento maior. “Acredito que é possível, sim. Isso evidentemente depende de aprovação das reformas macroeconômicas, por exemplo da reforma da Previdência e da reforma tributária, que é muito importante, simplificando o sistema tributário brasileiro”, disse. “Mas também (depende de) toda a série de reformas microeconômicas. Algumas delas já foram aprovadas, como a taxa de (juros de) longo prazo para o BNDES, que é muito importante”. Para Meirelles, todas essas mudanças estruturais no País, que incluem o teto de gastos públicos, permitirão que a taxa de juros neutra continue caindo, dando condições para que “o Brasil cresça mais com menos inflação e menos juros”, disse, e acrescentou: “Isso tudo é muito importante”. O ministro também citou que a inflação nos últimos 12 meses no Brasil, de 2,5%, está nos índices mais baixos da história recente. Acrescentou que a taxa de juros real sobre a inflação de um ano “também está nos níveis mais baixos da história”. Para Meirelles, esses fatores mostram que a política econômica está funcionando em todas as áreas. “Agora, é importante que tudo isso seja complementado pelas outras políticas que farão com que a taxa de crescimento potencial do Brasil aumente, o que eu acho que é possível”, apontou o ministro.

Fonte:Politica Livre