Bombardeiro do governo atinge centenas de Civis na Siria


A esperança de paz na Síria caminha pela beira do abismo após a escalada de ataques que solaparam uma trégua em vigor há dois meses. Bombardeios aéreos nesta quinta-feira em Aleppo mataram pelo menos 27 pessoas no hospital Al Quds, que recebe assistência da organização Médicos Sem Fronteiras (MSF). Entre as vítimas há três crianças e três médicos, incluindo o último pediatra que restava na zona rebelde da cidade. Metade do total de mortos foi vítima do desabamento de um prédio vizinho, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, que não identificou os aviões responsáveis pelo bombardeio, mas observou que só o regime de Bashar al Assad e seus aliados russos contam com aviões de combate nesse conflito. Bombardear um hospital constitui crime de guerra.

“Condenamos a destruição do hospital Al Quds, perfeitamente identificado como alvo proibido, o que priva a população de atendimento médico básico”, afirmou o MSF em nota. “Foi um ataque aéreo da aviação russa com dois poderosos foguetes”, relatou um ativista local ouvido pela BBC em Aleppo. O Comitê Internacional da Cruz Vermelha alertou que a escalada bélica ameaça causar uma catástrofe, dada a impossibilidade de prestar ajuda humanitária à cidade.

Os combates se generalizaram durante a última semana em Aleppo, principal cidade do norte da Síria, onde, segundo o Observatório, mais de cem civis morreram em bairros controlados pela oposição, e cerca de 50 nas áreas sob poder das forças governamentais. O El Watan, um dos principais jornais do regime sírio, anunciou nesta quinta-feira uma ofensiva imediata para “completar a libertação de Aleppo e sua província”, derrotando “aqueles que pensam em dividir o país”.

“Pode ser a alma mais honesta, mas também uma das mais ignorantes”


Ricardo_Boechat

“Eu não sabia de nada.”

Em 2005, foi essa uma das reações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à revelação do mensalão, esquema de compra de votos no Congresso Nacional durante seu primeiro mandato. A estratégia de defesa mudou algumas vezes até ele passar a negar a corrupção no governo petista — mesmo estratagema utilizado por ele para desqualificar a Operação Lava Jato, que investiga denúncias na Petrobras. Tanto no mensalão quanto no petrolão, alguns de seus auxiliares mais próximos estão envolvidos. Por isso, a frase de Lula sobre sua honestidade, em entrevista a blogueiros simpáticos ao PT, repercutiu bastante no meio político:

bd8a0af781308a999ca19fd8cb957067 (1)

A Rússia e a Ucrânia estão condenadas a um futuro comum.


402347

“Em relação à Ucrânia e aos países pós-soviéticos, em geral, estou convencido de que a posição dos nossos parceiros ocidentais – a Europa e os Estados Unidos — não tem nada a ver com a proteção dos interesses da Ucrânia, mas com tentativas de impedir a recriação da União Soviética. E ninguém quer acreditar em nós que a Rússia, não pretende recriar a União Soviética».

Leia mais: http://br.sputniknews.com/mundo/20151226/3168262/as-frases-mais-marcantes-de-putin-em-2015.html#ixzz3yYtDOTvv

Polícia Civil detalha operação de captura de pastor; ouça a entrevista


Preacher

O delegado Marcus Vinícius Morais de Oliveira foi entrevistado no Band Revista desta quarta-feira (27), quando detalhou a operação de captura do pastor Edimar da Silva Brito, apontado como mentor dos assassinatos da pastora Marcilene Oliveira Sampaio e a prima dela, Ana Cristina Sampaio. Dois suspeitos de executar as mortes já estão presos desde o último dia 20, quando os corpos de Marcilene e Ana Cristina foram encontrados em uma estrada que liga Conquista a Barra do Choça, após sequestro na noite anterior. A pastora Marcilene também era professora da Universidade Estadual da Bahia (UNEB). O marido da professora, que também é pastor evangélico, estava com as duas mulheres no momento da chegada dos criminosos, na noite do dia 19 de janeiro; A suspeita da polícia é de que o crime teria sido motivado por vingança, após as vítimas, que eram colegas do pastor suspeito, terem saído da igreja dele depois de um desentendimento para fundar uma nova e levado a maioria dos fiéis. Ouça a entrevista na íntegra.