Comissão de combate à Dengue faz ação na Baixa da Candeia


A Comissão interinstitucional de mobilização, prevenção e controle da proliferação do mosquito da Dengue, realizou, nesta terça-feira (8), uma ação conjunta no bairro Baixa da Candeia. O local apresentava mais de dez terrenos abandonados, materiais recicláveis e de construção acumulados, focos de criadouros de mosquito, pontos com acúmulo de lixo e vegetação alta, esgoto a céu aberto e água parada em residências particulares.

Realizadas mensalmente em pontos críticos do município, as ações da comissão contam com 20 entidades provenientes da Secretaria de Saúde (SESAU), Serviços Públicos (SESEP), Infraestrutura (SECIN), Educação (SEDUC), Comunicação (SECOM), Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente (SEDEA), Procuradoria Jurídica (Proju) e Governo (SEGOV).

A indicação das comunidades que recebem a comissão é feita pelos agentes de endemias, que nas visitas periódicas, eliminam  os focos de criadores, mas não conseguem sanar todos os problemas. “Os agentes  tratam os focos dos mosquitos, mas quando os problemas são muito graves, a comissão é acionada e entra com a conversa, com as notificações, autuações e resolvendo os problemas com uma metodologia intersetorial”, explicou Danilo Cardoso, vice-presidente da comissão.

Além das ações mensais, quadrimestralmente são feitos faxinaços em localidades cujo índice de infestação esteja muito alto. “Nos faxinaços,  passamos com máquinas pesadas pelas ruas para o recolhimento de materiais, ministramos palestras educativas nas escolas e associações de moradores fazemos notificações para a conscientizar a população do problema e da importância de se adotar medidas preventivas contra as doenças causadas pelo mosquito da Dengue, “, informou Danilo, acrescentando o exemplo do Barreiro onde, após a atuação da comissão, o índice de infestação caiu de 12% para menos de 2%.

“As ações têm sido de grande sucesso, alcançamos os objetivos, cada secretaria faz a sua parte, mas é muito importante que os moradores deem continuidade ao trabalho, mantenham suas casas livres de focos, não acumulem lixo e avisem os agentes de endemia quando descobrirem pontos de infestação”, pontuou.

 

Secom/Prefeitura de Alagoinhas

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Aragão Notícias.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Aragão Notícias pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.