Justiça bloqueia bens de Pezão, ex-governador do Rio


Indisponibilidade é no valor de R$ 45,6 milhões; ele foi preso no ano passado

Brasília – O governador do Rio de Janeiro (RJ), Luiz Fernando Pezão, durante coletiva sobre o acordo que prevê empréstimos ao RJ de R$ 6,5 bilhões (Valter Campanato/Agência Brasil)

 

A Justiça do estado do Rio de Janeiro atendeu pedido do Ministério Público Estadual (MP-RJ) e decretou, na última quarta-feira (9),  a indisponibilidade de bens do ex-governador Luiz Fernando Pezão, no valor de R$ 45,6 milhões.

O bloqueio foi determinado no âmbito do processo em que Pezão é acusado de receber mais de R$ 11 milhões do Sindicato das Empresas de Ônibus Urbanos do Rio (Fetranspor), em troca de favorecimento aos interesses da entidade durante o seu mandato, entre 2015 e 2018.

De acordo com o Ministério Público (MP), após a saída do ex-governador Sérgio Cabral do cargo, Pezão assumiu a liderança da organização criminosa instalada na administração do Rio, mantendo o seu funcionamento.

Ainda segundo o MP, a Fetranspor teve destaque entre as empresas que pagavam propina ao Poder Executivo durante as gestões de Cabral e Pezão – que estão presos -, e isso se dava por ordem do ex-dirigente da entidade, José Carlos Lavouras, que também foi também denunciado no processo.

Bahia.ba

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Aragão Notícias.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Aragão Notícias pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.