Justiça Federal condena ex-prefeita de Conceição do Jacuípe a seis meses de prisão


A Justiça Federal condenou a ex-prefeita de Conceição do Jacuípe, Tânia Marli Ribeiro Yoshida, a seis meses de reclusão. A ex-gestora foi condenada por crime de responsabilidade. A sentença está publicada nesta segunda-feira (16), no Diário Oficial. Tânia Yoshida foi denunciada pelo Ministério Público Federal (MPF) por ter utilizado recurso do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) em finalidade não comprovada.

Foto: Reprodução

 

O MPF ressalta que o valor de R$ 119.669,14 deveria ser destinado à construção de uma creche, no ano de 2012, o que não ocorreu. A ex-prefeita teria transferido a quantia de R$ 118 mil para outra conta bancária do município e utilizado em outro local. Durante a instrução do processo, a ex-prefeita Tânia Yoshida negou a prática dos atos descritos pelo MPF, além de afirmar que a “simples transferência de valores entre contas do ente público não comprovam o desvio”.

Diante dos fatos, a Justiça fixou a pena de Tânia em 6 meses de reclusão, a serem cumpridos inicialmente em regime aberto. Na mesma decisão, o magistrado substituiu a pena de prisão da ex-prefeita pelo pagamento de R$ 2.100,00, que deverá ser depositado em uma conta da Caixa Econômica Federal. Além disso, a ex-prefeita Tânia Yoshida está inabilitada para o exercício de cargo ou função pública pelo prazo de 5 anos.

Bocão News

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Aragão Notícias.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Aragão Notícias pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.