Preocupada com tensões, Associação Bahiana de Imprensa emite nota sobre eleição


A fim de manifestar sua “preocupação com as tensões que marcam o momento nacional”, a Associação Bahiana de Imprensa (ABI) emitiu uma nota pública sobre as Eleições 2018. No texto assinado pela presidente da instituição, Walter Pinheiro, a ABI ressalta a necessidade de os candidatos à Presidência da República zelarem pelo respeito à população brasileira.

Foto: Divulgação

“[A ABI] repudia trocas de ofensas entre os mesmos, as quais devem ser substituídas pela apresentação de projetos e planos de governo que venham ao encontro dos mais relevantes anseios da população, para retirar o Brasil da prolongada crise em que se encontra, potencializada pela corrupção e uma degradação política nunca vista”, diz um trecho da nota, que foi aprovada pelo Conselho Diretor da associação na última sexta-feira (19).

Em outros pontos, a ABI condena “qualquer tentativa de tutela ao voto do eleitor”, assim como eventuais manipulações que tentem usurpar o direito do cidadão de se manifestar livremente.

Bahia Notícias

SSP-BA registra dez ocorrências de homicídios na capital e região metropolitana neste final de semana


De todos os dez casos de homicídios registrados nos dois dias, todos as vítimas foram homens

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), foram registrados dez assassinatos em Salvador e Região Metropolitana neste último final de semana. De todos os casos, a maioria aconteceram no sábado (20), enquanto apenas um foi registrado no domingo (21), em Mata de São João.

(Foto: Divulgação | SSP-BA)

As demais ocorrências foram registradas na Fazenda Grande do Retiro, Massaranduba, Lauro de Freitas, Camaçari (3), Fazenda Coutos, São Gonçalo do Retiro e Periperi. De todos os dez casos de homicídios registrados nos dois dias, todos as vítimas foram homens.

Varela Notícias

Dono da Digital FM vai solicitar um novo RABECÃO para Alagoinhas diretamente ao Governador


Em entrevista aos apresentadores do programa Jornal dos Municípios Ednei Santiago e Marcus Aragão, o Dr. Antonio Lomes fez uma intervenção nesta segunda feira, falando a respeito da violência em Serrinha, onde neste final de semana a casa de um comerciante foi invadida por marginais,  e ele foi espancado juntamente com a esposa e teve também diversos pertences roubados do imóvel.

Imagem ilustrativa

No meio da entrevista o apresentador Marcus Aragão aproveitou o tema, e informou ao seu patrão que Alagoinhas estava sem o carro rabecão a cerca de três meses.

Surpreso o Doutor perguntou se a cidade não tinha representante político, e foi informado que o deputado Joseildo até o final do ano ainda estava no mandato.


Montagem: Aragão Notícias

Estupefato com a situação o Dr Lomes se comprometeu a pedir o tal veículo diretamente ao governador, fato esse que vai acontecer ainda na tarde de hoje dia 22.

Lembrando que são 23 cidades que são atendidas por este veículo e que no momento quando uma pessoa vem a óbito de forma violenta, são as funerárias que estão prestando este serviço.

Agora é torcer para que o pedido do Dr Lomes seja atendido o quanto antes.

Levamos fé no senhor Doutor.

Brasileiro que degolou e esquartejou familiares na Espanha vai ser julgado na 4ª feira


Criminoso foi à casa dos parentes “com o propósito de acabar com a vida” de seus tios e primos

O brasileiro Patrick Nogueira Gouveia, autor confesso das mortes de seus tios e primos em uma cidade no centro da Espanha, sentará no banco dos réus na próxima quarta-feira, dia 24, dois anos e dois meses depois do trágico crime.

Tanto o promotor como a acusação particular, formada pelos familiares das vítimas, pedem para Nogueira, que hoje tem 22 anos e será julgado por um júri popular, a pena de prisão permanente com revisão, o que representa cumprir pelo menos 25 anos de prisão antes de revisar a condenação.

O relato do ocorrido nos autos do processo afirma que o acusado foi até a casa onde a família vivia na cidade de Pioz no dia 17 de agosto de 2016 “com o propósito de acabar com a vida” de seus tios e primos, utilizando uma faca de grandes dimensões.

Agência Brasil

Rosa Weber contesta questionamentos sobre segurança das urnas


Ministra disse que Justiça Eleitoral não combate boatos com boatos

A uma semana da realização do segundo turno das eleições, a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber, declarou que a Justiça Eleitoral “não tem partido” e que vai combater de forma constitucional qualquer tentativa de desacreditar ou deslegitimar o processo eleitoral brasileiro. Em declaração à imprensa neste domingo (21), a ministra reafirmou que o sistema eleitoral é seguro e repudiou as iniciativas que visam questionar a segurança das urnas eletrônicas.

A presidente do TSE, ministra Rosa Weber, durante entrevista coletiva sobre medidas de combate à disseminação de notícias falsas (fake news) nas redes sociais.

 

“Vou dizer o óbvio, porque o óbvio precisa ser dito. Nessa eleição haverá vencedores e vencidos, o confronto de ideias e a diversidade são próprios da democracia. As regras do jogo devem ser respeitadas por todos. A Justiça Eleitoral não é e não tem partido, não é espectadora de eventos que envolvem as eleições, nem é parte interessada no mérito do desfecho”, declarou.

Ao destacar que a Constituição Federal completou 30 anos neste mês, Rosa Weber ressaltou que qualquer “desinformação deliberada ou involuntária que visa o descrédito da Justiça Eleitoral” será combatida com “informação responsável e objetiva”. A ministra reafirmou que o processo eleitoral é confiável e nunca registrou nenhuma irregularidade desde que foi implantado.

“Estão exacerbadas as paixões políticas? Estão acaloradas as discussões? Os níveis de discórdia atingiram graus inquietantes? Tudo isso é inevitável e é próprio do embate eleitoral. O certo é que o primeiro turno já transcorreu em clima de normalidade e as campanhas estão postas, com os projetos de cada candidato à escolha livre e consciente de cada eleitor”, disse.

Em seu pronunciamento, Rosa Weber também declarou que “a Justiça Eleitoral não combate boatos com boatos” e que “há um tempo para a resposta responsável”. A ministra destacou que as ações judicais devem observar as regras do processo legal e que devem ter respostas fundamentas na Constituição Federal.

Investigações

Questionada se a Justiça Eleitoral falhou no combate às notícias falsas (fake news) durante a campanha, a ministra respondeu que não viu falhas na ação do tribunal, mas reconheceu que não esperava que a onda de desinformação se voltasse contra a própria instituição e que ainda não há uma solução para impedir o problema.

“Nós entendemos que não houve falha alguma da Justiça Eleitoral no que tange a isso que se chama fake news. A desinformação é um fenômeno mundial que se faz presente nas mais diferentes sociedades. Gostaríamos de ter uma solução pronta e eficaz, de fato, não temos”.

Rosa Weber se negou a comentar sobre a ação ingressada pelo PT para investigar a denúncia de que empresas teriam atuado na disseminação em massa nas redes sociais de notícias falsas contra o candidato Fernando Haddad (PT) em favor de seu oponente, Jair Bolsonaro (PSL).

Segundo o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, o caso está sendo investigado e não é possível dar detalhes sobre o processo, pois o inquérito corre sob sigilo.

O ministro apresentou ainda um balanço das denúncias de crimes eleitorais durante o primeiro turno. Segundo ele, a Polícia Federal lavrou 245 termos circunstanciados e 469 inquéritos policiais. Além disso, 455 pessoas foram conduzidas para depoimentos e outros 266 apreendidos. Os principais crimes registrados foram propaganda eleitoral irregular, promoção de informações falsas e compra de votos.

“Aqueles que têm interesse de produzir notícias falsas fiquem sabendo que não existe anonimato na internet e a Polícia Federal tem tecnologia e recursos humanos para chegar neles aqui ou em qualquer lugar do mundo”, alertou o ministro.

O ministro também adiantou que o centro integrado de controle para as eleições retomará os trabalhos a partir desta segunda-feira (22), a partir das 15 horas e que os representantes dos dois candidatos à Presidência foram convidados a acompanhar a atuação do centro, que funcionará 24 horas por dia até o fim do segundo turno, no próximo dia 28 de outubro.

Também participaram da entrevista os ministros do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen, da Advocacia-Geral da União (AGU), Grace Mendonça, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cláudio Lamachia, o vice-procurador do Ministério Público Eleitoral, Humberto Jacques, os ministros do Superior Tribunal de Justiça, Og Fernandes e do TSE, Tarcício Mello, o delegado da Polícia Federal, Elzio Vicente da Silva, além de técnicos de segurança da informação do Tribunal.

Agência Brasil

Milhares vão ao Farol da Barra em manifestação de apoio a Jair Bolsonaro


Em várias outras cidades houve manifestação de apoio a Bolsonaro. No Twitter, ele lamentou sua ausência

Um ato de apoio ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) lotou o Farol da Barra neste domingo (21), em Salvador. Milhares de pessoas foram às ruas da capital baiana para demonstrar apoio ao capitão do Exército.

Foto: Reprodução / Instagram

Figuras como Cláudio Silva, candidato a deputado derrotado nestas eleições, e Irmão Lázaro, que tentou a eleição para senador e também terminou sem êxito, estiveram presentes. A vice de José Ronaldo, Monica Bahia, ligada ao MBL (Movimento Brasil Livre) também marcou presença.

Em várias outras cidades houve manifestação de apoio a Bolsonaro. No Twitter, ele lamentou sua ausência.

“Infelizmente minha saúde não permite participar de atos públicos. Há cerca de um mês sofri uma tentativa de assassinato por um ex-militante do PSOL. Porém, estou acompanhando os atos e meu coração está com todos vocês!”.

Varela Notícias