Cinco bandidos são incluídos no Baralho do Crime


 

Cinco bandidos são incluídos no Baralho do Crime
16 de setembro de 2017 – 11:27
Jesiel Miranda Campos, Anaílton de Jesus Marinho, Victor Souza Ramos, Jackson dos Santos Andrade e Wesley Luz dos Santos são os novos criminosos – todos homicidas – inseridos, na última semana, no ‘Baralho do Crime’, da Secretaria da Segurança Pública.

Criada para estimular a participação popular na busca dos bandidos mais perigosos do estado, esta ferramenta apresenta uma relação de 48 pessoas selecionadas por grau de periculosidade, em quatro naipes.

Foram atualizadas cartas nos naipes ‘Ouros’, ‘Copas’ e ‘Espadas’. Jesiel Campos, conhecido como ‘Bolo’, é o novo ‘Rei de Copas’, uma das mais altas do baralho, antes ocupada por Leone Santos Costa, o ‘Leone do Pânico’, capturado no último mês, em Aracaju. Procurado por homicídio qualificado, Bolo agia em Jequié, distante 365 quilômetros de Salvador.

 

O fugitivo Victor Ramos, apelidado de ‘Juca Bala’, de Jequié e procurado por homicídio e por prática de roubo, substitui Jocicleibe Ferreira da Silva Pereira, o ‘Gordo’ ou ‘Galego’, como ‘Quatro de Copas’.

 

Jackson Andrade, também chamado por ‘Gordo’, fugiu de Feira de Santana, a 108 quilômetros da capital, após cometer um homicídio. Ele é o novo ‘Nove de Espadas’ no lugar do traficante Rodrigo Ferreira do Bonfim, preso recentemente.

 

O homicida Anaílton Marinho, o ‘Pito’, agora é o o ‘Três de Espadas’, substituindo Carlos Ricardo Sampaio do Rosário, o ‘Ricardo Cabeção’, que teve mandado de prisão revogado. Já o também homicida Wesley dos Santos, o ‘Azulão’ ilustra, com sua imagem, a carta ‘Dois de Ouros’, representada anteriormente por Adriano Alves Silva, o ‘Secão’, capturado em Santo Amaro.

 

 

O ‘Baralho do Crime’ está disponibilizado no site do Disque Denúncia, sistema que pode ser alimentado por qualquer pessoa disposta a contribuir (de forma anônima) com o trabalho da polícia, telefonando para os números (71) 3235-0000 (capital e Região Metropolitana de Salvador) e 181 (demais municípios baianos).

 

Fonte : Informe Baiano

 

Estradas vicinais continuam sendo recuperadas em Pedrão


 

Houve início na sexta-feira a recuperação das estradas vicinais da Fazenda Sapé,
dando sequência ao trabalho de reparo e manutenção das rodovias, que é um dos pilares da gestão do prefeito Sosthenes Campos.
O foco do Galego a frente da administração de Pedrão é trabalhar mais por quem mais carece.

“Trabalhamos em parceria com o Prefeito Galego da Saúde para que ações benéficas sejam realizadas em prol da população pedronense”, declarou o vereador Edgar do Rosário.

Prefeitura de Pedrão,
Trabalhando por nossa gente.

Alagoinhas Agora


 

Alagoinhas agora: PM fazendo blitz no centro combatendo ao tráfico  de drogas,porte ilegal de armas e verificando documentação  dos veículos, blitz acontecendo nessa manha de sábado (16/09) na  praça Graciliano de Freitas.

 

 

Mais de 20 pessoas são detidas em operação de combate a roubos a ônibus e tráfico de drogas


 

Mais de 20 pessoas foram detidas em uma operação policial de combate a roubos a ônibus e tráfico drogas. A operação realizada pelo Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerc) ocorreu no Conjunto Pilar, localizado no bairro do Comércio, em Salvador, na manhã desta sexta-feira (15).

De acordo com a polícia, uma grande quantidade de maconha, embalagens para drogas e aparelhos celulares foram apreendidos.

Os suspeitos serão conduzidos à delegacia para prestar esclarecimentos.

Informações do repórter da Record TV Itapuã, Marcelo Castro.

FONTE : BOCÃO NEWS

Joesley diz que prisão é covardia: ‘fui mexer com o poder e estou aqui agora’


 

O empresário Joesley Batista, do grupo J&F, disse hoje (15), durante audiência de custódia, em São Paulo, que está preso porque “mexeu com poderosos”. “Fui mexer com os poderosos e o dono do poder e estou aqui agora. Estou pagando por Oter delatado”, disse.

Durante a audiência, Joesley criticou também o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por ter rescindido o acordo de colaboração. “Acho que o procurador foi muito questionado sobre a nossa imunidade e, por fim, ele decidiu pedir a quebra da nossa imunidade. Acho que esse foi um ato de covardia da parte dele depois de tudo que fizemos e entregamos de provas”, disse, acrescentando, “nós fizemos a maior e a mais efetiva colaboração”.

O procurador-geral da República (PGR), Rodrigo Janot, anulou a imunidade penal que foi concedida por ele ao empresário Joesley Batista e a Ricardo Saud, ex-executivo da J&F. O benefício, que é a renúncia por parte da procuradoria a processar os acusados, foi anulado. Janot afirma que Batista e Saud omitiram da PGR informações durante o processo de assinatura do acordo de delação premiada.

Joesley foi ouvido pelo juiz João Batista Gonçalves, da 6ª Vara Criminal Federal em São Paulo. Na audiência, o juiz decidiu manter a prisão preventiva do empresário, alegando que, por suas condições financeiras, há “risco concreto de fuga”. Com isso, Joesley ficará preso na sede da Superintendência Regional da Polícia Federal em São Paulo, na região da Lapa.

A audiência, que se refere à investigação dos irmãos Batista no processo que apura se teriam usado de informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiro, durou cerca de meia hora. Durante a audiência, Joesley negou que tenha sofrido maus-tratos durante sua prisão e reafirmou que é inocente. Segundo ele, a negociação de ações feitas pela empresa na Bolsa de Valores, um dia antes da divulgação dos áudios que envolviam o presidente da República, Michel Temer, foram “naturais”.

“Todas as operações foram naturais. Estamos tranquilos em afirmar que tudo foi feito dentro da normalidade”, disse. Segundo ele, as operações não tiveram como objetivo ter lucro ou prejuízo. “Vendi [ações] porque necessitava de caixa”.

“Vendemos antes, durante e continuamos vendendo porque precisamos de caixa. Por todo esse momento que temos passado, que é público, os bancos têm restringido o crédito para nós, não tem renovado as linhas de crédito”, disse ao juiz.

 

FONTE : BOCAO NEWS

Policial militar é assassinado durante assalto em Camaçari


 

 

O policial militar, soldado Jorge Nascimento, foi assassinado na noite desta sexta-feira (15) durante um assalto a um posto de gasolina na estrada da Cascalheira, em Camaçari. Segundo informações de testemunhas, ele foi atingido com um tiro na barriga e usava uma viatura despadronizada, encontrada posteriormente na Rotatória da Cetrel.

De acordo com informações preliminares, os assaltantes estavam em um veículo GM, modelo Corsa Hatch, de cor preta e placa com final 337.

Jorge Nascimento atuava no Serviço de Inteligência do 12° Batalhão de Polícia Militar de Camaçari.

 

FONTE : BOCAO NEWS