Um sucesso!”, diz Victor Boris, durante Festival do Côco no Conde.


“Um encontro técnico que teve forte aceitação dos agricultores e dos órgãos relacionados. O que nos deixou, extremamente, felizes. Hoje o Festival do Côco, que reuniu muitos esforços da nossa parte, é uma realidade que vai ser fortalecida a cada ano”, contou o prefeito do Município do Conde a Victor Boris, pré-candidato a deputado federal pelo PTC, durante a noite deste sábado, 27.

“Vim prestigiar o Festival e as críticas são as melhores possíveis. Órgãos como a Embrapa, como ficamos sabendo, saiu muito satisfeita, e entendemos a razão: informações técnicas, apoio aos agricultores da região, fortalecimento das indústrias existentes, envolvimento de órgãos correlacionados. Este evento veio para integrar a agenda agrícola da região, anualmente. Um sucesso!”, disse Victor Boris, momentos antes de Saulo Fernandes, atração da noite subir ao palco para cantar a um.público estimado de mais de 20 mil pessoas por noite.

O Festival do Côco foi aberto oficialmente na segunda-feira, 22 e segue até  este domingo, na sede de Conde.

‘Quanto mais me acusam, mais subo nas pesquisasʹ, diz Lula


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), declarou, neste sábado (27), que os esforços para impedir a sua candidatura à Presidência não estão dando certo. Para o petista, o que ele chamou de “perseguição”, só deixa a sua campanha mais forte.

Foto: Lula Marques/ Agência PT/Fotos Públicas

“Não querem que eu seja candidato porque quanto mais me acusam, quanto mais me perseguem, mais eu subo nas pesquisas”, disse Lula durante discurso transmitido a um congresso da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, na Etiópia, do qual Lula deveria ter participado caso seu passaporte não fosse retido por decisão do juiz federal Ricardo Soares Leite, da 10ª Vara de Brasília, que atendeu o  pedido do Ministério Público Federal.

“Sabem que se for candidato –contra os meios de comunicação em meu país, contra as elites brasileiras– minhas possibilidades de ganhar as eleições no primeiro turno são absolutas”, complementou.

Lula foi condenado na última quarta (24) pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4 ) a 12 anos e um mês de prisão no caso do tríplex no Guarujá (SP).

Metro1

Explosão de ambulância-bomba deixa cerca de 100 mortos na capital do Afeganistão


A explosão de uma bomba escondida em uma ambulância deixou pelo menos 95 pessoas mortas e cerca de 158 feridas na capital afegã, Cabul, neste sábado, quando explodiu em um posto de controle da polícia, poucos dias depois de um ataque mortal em um hotel da cidade.

O Taliban assumiu a responsabilidade pela explosão suicida, uma semana após reivindicar o ataque ao Hotel Intercontinental, no qual mais de 20 pessoas foram mortas.

Foto: AFP
Explosão em Cabul deixa 95 mortos e 158 feridos

Um porta-voz do Ministério do Interior culpou a rede Haqqani, um grupo militante ligado ao Taliban e que autoridades afegãs e ocidentais consideram estar por atrás de muitos dos maiores ataques contra alvos urbanos no Afeganistão.

Horas após a explosão, um porta-voz do Ministério da Saúde disse que o número de vítimas havia aumentado para ao menos 95 mortos e 158 feridos e que deve aumentar ainda mais.

Enquanto equipes médicas se esforçavam para lidar com as vítimas fatais, alguns feridos foram atendidos ao lado de fora dos hospitais.

“É um massacre”, disse Dejan Panic, coordenador no Afeganistão do grupo de ajuda italiano Emergency, que administra um hospital localizado nas proximidades.

O último ataque aumenta a pressão sobre o presidente Ashraf Ghani e seus aliados norte-americanos, que expressaram uma crescente confiança de que uma nova estratégia militar mais agressiva conseguiria expulsar os insurgentes do Taliban dos principais centros provinciais.

Os Estados Unidos intensificaram sua assistência às forças de segurança afegãs e aumentaram os ataques contra os talibãs e outros grupos militantes, com o objetivo de forçar os insurgentes a negociar.

O Taliban, no entanto, afirma que não teria sido enfraquecido pela nova estratégia e que os incidentes da semana passada demonstrariam a sua capacidade de realizar ataques mortais, mesmo no centro fortemente protegido de Cabul.

Terra

Criminosos invadem festa e matam 14 pessoas em Fortaleza


Dentre vítimas, muitos adolescentes; chacina é a maior da história do Ceará

Uma chacina deixou 14 pessoas mortas no bairro de Cajazeiras, em Fortaleza, na madrugada deste sábado (27). De acordo com a polícia, essa é a maior chacina registrada no Ceará em todos os tempos. Em entrevista ao jornal O Povo, um dos mais importantes do estado, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa, chegou a falar em 18 mortes. No entanto, o número de vítimas fatais confirmadas são 14, das quais sete já foram identificadas –  entre elas, três homens, duas mulheres e duas adolescentes.

Um grupo armado chegou em três veículos, invadiu a festa chamada popularmente por “Forró do Gago” e começou a disparar contra as vítimas. Conforme policiais militares que pediram para não serem identificados, a chacina foi motivada por disputa entre facções. Além do local da festa, paredes das casas vizinhas e diversos veículos que estavam estacionados na via foram atingidos pelos disparos.

Ainda segundo o jornal O Povo, um dos mortos trabalhava como vendedor ambulante no local. O filho dele, de 12 anos, foi baleado e está internado. Segundo relatório divulgado à imprensa pelo Instituto Doutor José Frota (IJF), maior centro médico de urgência de Fortaleza, para onde a criança foi encaminhada, seis pessoas chegaram ao local feridas. Além do garoto, outros dois meninos e duas meninas de 16 anos e uma jovem de 19. Duas das vítimas estão em estado grave. Outros dez feridos com menor gravidade foram para o hospital Edmilson Barros de Oliveira. Oito deles já tiveram alta.

Segundo o secretário André Costa, a chacina no bairro foi “planejada e organizada”. Apesar disso e de essa ser a maior chacina da história do Ceará, Costa afirma que “não há perda de controle”. Em 2015, 11 pessoas, em sua maioria adolescentes, foram assassinadas na chamada Chacina da Messejana – a investigação apontou para o envolvimento de policiais no caso. As declarações foram dadas durante entrevista coletiva no final da manhã deste sábado (27).

Na mesma ocasião, a procuradora de Justiça Vanja Fontenele lamentou o crime e disse que o Ministério Público do Ceará (MPCE) já trabalha na busca dos envolvidos. “Desde a primeira hora que tivemos notícia (da chacina), nós nos engajamos com a força de segurança para que a gente possa encontrar os responsáveis”, disse.

Em entrevista ao G1, um morador, que não quis ser identificado, afirmou que o tiroteio durou cerca de 40 minutos. “Parecia um filme. Vi eles atirando em quem passasse pela rua. Um dos tiros atingiu a parede da minha casa. Muito tiro e depois quando deixaram o local eles ainda cantaram uma música de uma facção criminosa e atiram para o alto”, afirmou. Após o crime, diversas imagens circularam pelas redes sociais. Em algumas delas, é possível corpos espalhados no clube, em ruas próximas e também em calçadas.

Correio da Bahia

Bahia empata com o Flu de Feira e é vaiado pela torcida


Mais uma partida do Bahia em 2018 e mais vaias da torcida. Neste sábado (27), mesmo com um jogador a mais por pouco mais de um tempo, o Tricolor não saiu do empate sem gols com o Fluminense de Feira, em Pituaçu, pela 3ª rodada do Baianão 2018 e deixou os torcedores na bronca.

Também sobrou para o técnico Guto Ferreira. Sem paciência com o treinador, a torcida não hesitou em gritar: “Adeus Guto”.

Com o empate, o Esquadrão foi aos quatro pontos ganhos, na sexta colocação, mas pode perder posições até o final da rodada.

Foto:Tiago Caldas /Fotoarena/Folhapress

O JOGO

Bahia e Fluminense fizeram um primeiro tempo de poucas emoções. Logo no primeiro minuto de jogo, Kayke tentou surpreender ao arriscar uma letra, mas mandou para fora.

Aos 25 minutos, um lance que preocupou a todos no estádio. Dinda e Everson se chocaram de cabeça e precisaram deixar o gramado. O meia do Fluminense foi levado para exames num hospital.

Pelo Touro, o único bom lance foi aos 37 minutos. De longe, Daniel cobrou falta e exigiu boa defesa de Anderson, que se esticou para espalmar.

Mas, no final da primeira etapa, o time feirense perdeu uma peça sem reposição. Rogério fez falta dura em Mena, recebeu o segundo amarelo e foi expulso de campo.

Logo no primeiro minuto do segundo tempo, o Tricolor de Salvador teve a chance de abrir o placar. Mena cruzou bola da esquerda e Kayke, sozinho na área, cabeceou por cima do gol.

A resposta do Flu veio aos quatro minutos. De longe, Rodolfo arriscou chute forte e Anderson fez bela defesa para mandar a escanteio e evitar.

Já o Esquadrão teve sua melhor chance aos 16 minutos. Após sobra de bola na área, Kayke dominou, cortou o marcador, mas chutou torto e perdeu a chance de marcar.

Apesar das chances, o duelo seguiu sem emoções e terminou no 0 a 0 em Pituaçu.

Bahia 0 x 0 Fluminense de Feira
Baianão 2018 – 3ª rodada

Local: Pituaçu, em Salvador (BA)
Data/Horário: 27/01/2018, às 17h (de Salvador)
Árbitro: Emerson Ricardo de Almeida. Assistentes: Carlos Eduardo Bregalda Gussen e José Carlos Oliveira dos Santos
Cartões amarelos: Rogério, Deola (FLU); Zé Rafael, Douglas Grolli, Gregore (BAH)
Cartões vermelhos: Rogério (FLU); Gregore (BAH)

Bahia
Anderson; João Pedro (Everson) (João Pedro Ribeiro), Grolli, Rodrigo Becão e Mena; Nilton e Gregore e Vinicius (Elber); Allione, Zé Rafael e Kayke. Técnico: Guto Ferreira.

Fluminense de Feira
Deola; Diego Aragão, Eduardo, Ranieri e Daniel; Rodolfo, Rogério, Moreilândia, Dinda (Levi) e Mário Lúcio (Deysinho); Roberto Pitio (Luiz Paulo). Técnico: Evandro Guimarães.

Terceira morte por febre amarela é confirmada na Bahia


Mais uma morte por febre amarela foi registrada na Bahia. O terceiro caso aconteceu no município de Santo Estêvão, interior da Bahia, e o homem de 52 anos faleceu na última segunda-feira (22).

(Foto: divulgação)

A vítima começou a apresentar os sintomas da doença três dias após ter recebido a vacina. A suspeita da Secretaria Municipal de Saúde é que, por ele sofrer de uma doença hepática, a presença do vírus na vacina tenha enfraquecido seu organismo e propiciado a proliferação da doença. Este tipo de situação, no entanto, é rara e pode acontecer em 0,4 casos a cada 100.000.

Como forma de prevenção, a Secretaria iniciou medidas como bloqueio vacinal e pulverização de inseticida, o chamado fumacê. Este foi o único caso registrado no município.

Varela Notícias