Dos 44 senadores que votaram a favor de Aécio, 19 são alvo da Lava Jato.


Dos 44 senadores que votaram nesta terça-feira, 17, para derrubar as medidas cautelares impostas ao tucano Aécio Neves (MG), ao menos 19 (43,2%) são alvo da Operação Lava Jato. A maior parte deles (10) é do PMDB, partido que mais deu votos a favor do senador mineiro – foram 18 no total. Apenas dois senadores do PMDB votaram por manter a decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) que afastou e determinou o recolhimento noturno de Aécio. Foram contrários ao tucano Kátia Abreu (PMDB-TO), também alvo da Lava Jato, e Roberto Requião (PMDB-PR). Também partiu dos investigados as defesas mais enfáticas para que o Senado barrasse as restrições impostas a Aécio. O líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), por exemplo, foi um dos cinco a discursar em defesa do tucano. Mesmo em recuperação de uma cirurgia, ele descumpriu recomendação médica para participar da sessão e ajudar a “salvar” o colega. “Quis Deus que eu tivesse a saúde para que, depois de operado, estivesse aqui hoje também para falar desta tribuna como último orador”, disse o senador no discurso. Também fazem parte da lista nomes como Renan Calheiros (PMDB-AL), Jader Barbalho (PMDB-MA) e Valdir Raupp (PMDB-RR). No PSDB, que deu 10 dos 11 votos possíveis a favor do correligionário, três senadores são alvo da Lava Jato: Antonio Anastasia (MG), Cássio Cunha Lima (PB) e José Serra (SP). Apenas Ricardo Ferraço (ES), também investigado, não compareceu à votação. Dos 26 que votaram contra o tucano, seis são alvo da Lava Jato. Entre eles o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), líder da bancada. O partido chegou a divulgar uma nota, logo após o afastamento de Aécio, na qual defendeu o enfrentamento com o Supremo, mas recuou após repercussão negativa.

 

Fonte:Politica Livre

Moro admite pressões contra Lava Jato e nega que será candidato


O juiz federal Sérgio Moro, que atua na 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, responsável por julgar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outros réus da Operação Lava Jato sem foro privilegiado, admite que está em curso uma tentativa de frear os processos contra a corrupção, mas afirma que por enquanto não surtiu efeitos consideráveis. Ele fez a afirmação durante entrevista ao jornalista Gerson Camarotti, no programa Globonews Entrevista exibido na noite desta terça-feira, 17, pelo canal pago Globo News. O juiz negou de forma enfática que será candidato a qualquer cargo público. “Existem pessoas que se aproveitam de posições de poder não para agir em benefício de todos, mas para agir em benefício privado, e isso é extremamente frustrante”, afirmou. “Sempre existem aqueles que viveram desse sistema (corrupto), e essas pessoas se sentem assustadas se há uma perspectiva de que o sistema mude. Há pessoas que vão ter a ousadia de tentar evitar essas transformações no sistema”, continuou o juiz. “Aqueles que adotam a postura de tentar frear os processos contra a corrução têm uma postura vergonhosa. Não obstante, até o momento nada de muito efetivo foi conseguido por essas pessoas. Esses trabalhos contra a corrupção, em que pesem sombras de retrocesso, ainda contam com o apoio esmagador da opinião pública e da sociedade civil”, afirmou Moro. O juiz é contra mudanças na regra que permite a prisão após julgamento em segunda instância: “No início de 2016 houve uma percepção por parte do Supremo Tribunal Federal de que a impunidade e a corrupção sistêmica andavam juntas. Não que a impunidade seja a única causa da corrupção, mas o fato de graves casos de corrupção não encontrarem uma resposta da Justiça acaba servindo como estímulo ao comportamento criminoso. Os riscos de ter a prisão de inocentes após um julgamento em primeira e segunda instância são diminutos. A regra anterior, em que se esperava até o final (do rol de recursos para prender o condenado), favorecia apenas criminosos poderosos, que tinham condições de contratar advogados habilidosos e que conseguiam manipular o sistema para prevenir a efetiva responsabilização. É fundamental essa mudança (ocorrida em 2016). Essa movimentação para rever esse precedente eu espero que não aconteça. Acredito que os ministros (do STF) serão sensíveis a essa percepção”.

 

 

Fonte:Politica Livre

Rede Globo demite cerca de 60 setoristas de esportes, diz site; lista tem Cereto e Riche


Os departamentos de esportes da Rede Globo passam por uma mudança a partir desta terça-feira (17). De acordo com o portal UOL, cerca de 60 profissionais foram demitidos da TV Globo, do SporTV e do site globoesporte.com. Dentre os principais nomes, estão o da ex-apresentadora do SporTV News, Vanessa Riche, do repórter Renato Peters e do comentarista Carlos Cereto. De acordo com a coluna, a mudança foi estruturada por Roberto Marinho Neto, novo “homem-forte” dos esportes na emissora. Após a contratação de uma consultoria, Robertinho, como é conhecido, definiu que era necessário cortar cerca de 20% dos funcionários dos departamentos de esportes dos veículos da Globo. Em nota à reportagem, a Globo justificou as demissões pela busca de “criar uma visão sinérgica”. “Desde outubro de 2016, quando a área de Esportes passou a atuar em um novo modelo organizacional, trabalhamos intensamente para implementar uma estrutura funcional ainda mais dinâmica. O projeto como um todo não nasceu com o objetivo de cortar pessoas e sim de rever a forma de atuação das diferentes áreas que atendem ao Esporte, criando uma visão sinérgica”, diz a nota.

 

 

Fonte:Bahia Noticias

Simões Filho: Pastor ‘prevê’ detalhes de assassinato de jovem de 17 anos; veja vídeo


Antes de falecer no domingo (15), alvejada por tiros disparados por homens a bordo de uma motocicleta, Gisele Kaila, 17 anos, teria sido alertada sobre a possibilidade do crime no dia 21 de agosto, durante um culto do pastor André Barreto, da Igreja Assembleia de Deus Visão da Glória. Em vídeo compartilhado pelo pastor Thiago Silva no Facebook, a moça recebe a suposta revelação. “Estou vendo uma moto de modelo de XRL, moto alta. Estão com uma 380 na cintura. Estou vendo que está o que está pilotando está com uma ponto 40. Estou vendo eles dizendo ‘vamos chegar lá fazendo tudo, vai ser daquele jeito’, mas o meu Jesus chegou chegando”, falou André. Em outro trecho, o pastor explicou que sentiu que os homens estavam com raiva de alguém próximo à jovem. “Eu estou ouvindo uma senhora que deu os braços com ela, veio correndo e encontrando ela [Gisele] no chão. Eu estou vendo ela chorando e dizendo ‘só me perdoa'”, afirmou, mandando a pastora que estava ao lado apontar o dedo no rosto da moça. “Deus mandou dizer que eu quebrei o laço da morte para você”, disse André, recomendando que a jovem “pare de brincar”, porque Deus a queria na presença dele. Gisele chegou a ser levada para uma unidade de atendimento médico, mas não resistiu aos ferimentos. O crime está sendo investigado pela 22ª Delegacia Territorial (DT) e ainda não se sabe informações sobre a autoria ou motivação. Veja o vídeo da suposta revelação, compartilhado pelo Simões Filho Online:

Wesley nega que tirará o ‘Safadão’ após batismo evangélico: ‘Não é meu pensamento’


O cantor Wesley Safadão negou que tirará o sobrenome após, juntamente com a esposa Thyane Dantas, se iniciarem na igreja evangélica. “Assim que eu me batizei algumas pessoas disseram que eu ia parar de cantar as músicas que eu canto e virar cantor evangélico. Não, meu pensamento não é esse“, contou. Segundo o TV Foco, ele explicou que o acontecimento foi especial para o casal. “A gente comemorou um ano do nosso casamento, fomos para Minas Gerais e lá eu tive a oportunidade de ter o nosso batismo. Foi um momento único e Deus tem nos abençoado muito, temos crescido bastante“, revelou.

 

 

Fonte:Bahia Noticias

Bailarina de Anitta, Thais diz ignorar ataques gordofóbicos: ‘Essas pessoas queriam ser eu’


Desde que explodiu no cenário musical brasileiro em 2013 com a música “Show das Poderosas”, Anitta sempre defendeu a ideia de que a mulher pode ser o que quiser e ocupar todos os espaços. Claro que, diante de toda exposição imediata para uma jovem de 19 anos, esse discurso foi amadurecendo com o tempo e as “porradas” levadas serviram para fortalecer esse seu ideal e enxergar por onde oderia caminhar. Prova disso é que há 4 meses a artista surpreendeu ao renovar seu ballet e acrescentar duas bailarinas plus size ao seu time. Thais Carla foi uma das selecionadas. A carioca, que completou 26 anos no último domingo (15), pesa atualmente 140kg e, para além das realizações pessoais e profissionais, tem que lidar com frases gordofóbicas nas suas redes sociais. “Acho que esses ataques vêm de pessoas que queriam ser eu. As pessoas que atacam querem ser como você, mas não têm coragem. O diferente incomoda”, inicia ao Bahia Notícias. A dançarina confessa que não toma nenhuma providência judicial quanto aos insultos. “Apenas apago. Não vou ficar alimentando coisas ruins. Só quero paz na minha vida. Não estou nem aí, podem falar o que quiser. Fico chocada porque as pessoas perdem um tempo da vida escrevendo um texto gigante para me xingar. Poderiam estar ajudando algum idoso na rua, fazendo caridade, mas ficam me julgando”, lamentou.

Moradora de Nova Iguaçu, Thais tem uma filha pequena, fruto do relacionamento de mais de dois anos com o fotógrafo baiano Israel Reis. A bailarina ficou conhecida após vencer o quadro “Se vira nos 30”, do “Domingão do Faustão”, em 2009,  faturando R$ 15 mil. Depois, integrou por quatro anos o elenco do programa “Legendários”, de Marcos Mion, onde conheceu Anitta e a sua coreografa, Arielle Macedo. “Com isso, fiz um dois trabalhos com a Arielle, que me chamou para fazer um teste para o ballet e acabei passando”, relatou orgulhosa. Em relação a essa iniciativa da equipe da “poderosa”, ela agradece: “Inclusão, né? Eu acho essa atitude maravilhosa porque o que é importa é fugir deste ‘padrão’. Vivemos em um período que se você não for loiro dos olhos azuis, você é feio, se você é preto é menor, sabe? Não estou dizendo que é legal, maravilhoso ser gorda. Minha mensagem é que você pode ser quem você quiser, não importa como você seja”, pontua e em seguida reforça seu posicionamento: “Em momento algum quero incentivar a gordura. Estou incentivando o empoderamento da mulher: a mulher correr atrás e fazer o que quiser. Por isso, essa atitude dela é ótima, pois abre portas para várias outras coisas e tipos” assegurou. Vale lembrar que Thais entrou para a equipe de revezamento do ballet da artista. Sendo assim, ela é convocada para shows maiores, a exemplo do Festival de Verão, que acontecerá na Arena Fonte Nova. Anitta sobe ao palco no dia 17 de dezembro.

 

 

 

Fonte:Bahia Noticias