Plantão de polícia – 18/07/18


Itanagra:  Elementos que estavam aterrorizando o trecho foram detidos

A PM colocou atrás das grades três elementos de alta periculosidade, que estavam praticando assaltos diversos, deixando toda a localidade apavorada.  Dentre os delitos há o registro no dia 21 de maio onde eles assaltaram uma barbearia, e dia 01 de junho um ônibus escolar, onde todos os estudantes foram saqueados rendendo para eles cerca de 11 celulares.

Os criminosos foram identificados como: Anderson dos Santos Mascarenhas de 18 anos, Jeferson Vieira dos Reis 18 anos. Com os mesmos foram encontrados uma mascara utilizada nos assaltos,  uma espingarda de fabricação caseira, e dois simulacros de arma de fogo.

Outras duas pessoas responderão a termo circunstanciado, por terem comprados celulares roupados pelos acusados.

 

Ladrão aprontou na Santa Terezinha

Imagem ilustrativa

Uma mulher ligou pra o 190 por volta das 3 da manhã onde um elemento branco aparência de jovem usando uma barba grande, furtou diversas roupas do seu varal, e tentou entrar na casa forçando a porta dos fundos.  Que nesse momento passou a gritar afugentando o mesmo.

Moto roubada foi recuperada

A PM apresentou na delegacia procedente da rua santa Barbara no Petrolar uma moto Honda Pop 100 placa OUW 7273, veículo esse tomado de assalto na ultima segunda feira dia 16 por um elemento que pediu uma corrida.  Além da moto o seu aparelho celular, relógio de pulso mais a quantia de R$ 75,00 reais.

Central de abastecimento

Vítima homem relatou no Disep que em dado momento sentiu um vazio no bolso de traz da calça, e ao passar a mão deu por falta da carteira com documentos, cartões e pequena quantia em dinheiro.  Fato se deu por volta das 15 horas.

Carro foi arrombado

Cidadão relatou ao agente de plantão que deixou o seu carro um Fiat Argo, veículo esse que pertence a uma locadora, estacionado as margens da Br 101 empresa Braserv, e no final do expediente, notou que seu óculos Ryban havia sido furtado assim como o pneus de socorro.  Que o veículo não apresentava sinais de arrombamento.

Rua Conselheiro Dantas

Eram por volta das 3 da manhã quando a vítima homem, contou que foi surpreendido por dois marginais, sendo que um deles portava um revólver, onde teve de entregar o seu aparelho celular modelo antigo, mais a carteira com documentos e a quantia de R$ 70,00 reais.

Imagem ilustrativa

A vítima trabalha como vigilante na área.

Sac Laguna

A Comunicante informa que estava tirando a carteira de identidade, e no momento de coletar as impressões digitais, deixou a bolsa em cima de uma cadeira, e ao voltar não mais a encontrou.  Que dentro continha vários documentos.

Buri Serra do Ouro

Vitima mulher segundo ela estava dentro de um ônibus da empresa Xavier quando foi surpreendida por dois marginais armados e encapuzados, os quais anunciaram o assalto levando dela, sua bolsa que continha apenas documentos.  Que nesse trecho os assaltos são constantes.

Pindobal

Imagem ilustrativa

Vítima homem, eram por volta das 19 horas quando foi interceptado por 4 marginais que estavam de moto, sendo que três deles estavam armados.  Foi obrigado a entregar a sua motocicleta uma CG Titan EX placa NZN  9717 licença de Catu, carteira com documentos e a quantia de R$ 140,00 reais.

Rua Hebert de Souza na Santa Terezinha

Vitima contou na delegacia que ao chegar em casa, encontrou seu imóvel todo revirado, onde deu por falta de R$ 800,00 reais  e um celular.

Fazenda Guabiraba

A vítima que é motorista do ônibus escolar, contou que foi interceptado por dois marginais que estavam de moto, onde o carona estava armado.  Sob ameaça teve de entregar o seu aparelho celular.  Fato se deu por volta das 18h20 .

Alto Sagrado Coração de Jesus Mangalô

Vitima relatou no Disep que estava tirando o velho cochilo da tarde, e quando acordou deu por falta de seu aparelho celular.  Que não tem de quem desconfiar.  O horário do delito teria sido por volta das 15 horas.

Rua Conselheiro Saraiva Centro

 

Uma adolescente acompanhada da avó estiveram do Disep, onde a jovem relatou a agente de plantão que aguardava o ônibus próximo da Clínica Vida, quando foi surpreendida por um marginal usando capacete.  Sob a mira de uma arma teve de entregar o seu aparelho celular.  Fato se deu por volta das 17h30 .

Beco da Leste no 2 de Julho

Segundo a vítima foi abordado por um elemento o qual portava a mão por debaixo da blusa, e se dizendo armado anunciou o delito subtraindo o seu aparelho celular. Fato se deu por volta das 18 horas.

15 de Novembro

Imagem ilustrativa

Vítima mulher tinha acabado de chegar em casa, e quando estava pegando a chave dentro da bolsa, foi atacada por um marginal armado de faca.  Perdeu a bolsa com celular e documentos diversos.  Fato se deu as 18h30.

Pirinel

A diretora de uma escolinha contou na delegacia que ao chegar para mais um dia de trabalho, notou que o estabelecimento de ensino, estava arrombado, onde as salas foram reviradas, sendo subtraído a quantia de R$ 1.700,00 reais referente a mensalidades dos alunos.

Povoado dos Borges

Segundo o funcionário da empresa de segurança da Copener, furtaram do Projeto Patioba cerca de 200 estacas de candeia, que estavam armazenadas na área.

Recanto das Aves Petrolar

Imagem ilustrativa

Eram por volta das 10h30 quando estava pilotando a sua moto uma Honda Biz, foi interceptada por um marginal em outra moto modelo Pop 100 o qual se dizendo armado anunciou o delito, sento levado a sua bolsa com documentos, penca de chaves, celular mais a quantia de R$ 900,00 reais.

São Crispim Santa Terezinha

Uma mulher contou na delegacia que estava passando na via próximo do deposito de um supermercado, quando foi assaltada por um bandido o qual estava pilotando uma moto modelo Biz da cor preta.  Perdeu a bolsa com documentos diversos, e pequena quantia em dinheiro.  O delito se deu por volta das 19 horas.

Rua Conselheiro Dantas

Dois marginais em uma moto modelo cinquentinha da cor verde abacate, assaltaram uma mulher subtraindo a sua bolsa, a qual segundo a vitima continha apenas documentos e uma folha de cheque assinado e em branco e a quantia de R$ 10,00 reais.  Tal papel moeda já foi devidamente sustado no banco.

Ruínas de Alagoinhas Velha

Por volta das 10h30 uma mulher contou na delegacia que deixou o seu carro estacionado um HB20, e ao retornar deu por falta de sua bolsa, com documentos e cartões mais a quantia de R$ 40,00 reais.  Que o carro não apresentava sinais de arrombamento.

Rua Luiz Viana casal foi detido traficando

A PM recebeu uma denúncia de que na rua ao lado da Igreja Batista, constantemente era visto um carro marca Chevrolet modelo Spim da cor escura ali parado e que provavelmente estaria vendendo drogas.

Os militares do CETO resolveram fazer uma batida e assim que chegaram foi nítido o comportamento dos acusados em ficarem bastante nervosos.

Perguntado se no veículo havia drogas houve de pronto a afirmativa onde também alegavam ser usuários.

Eles foram identificados como: Alan Menani Lingiard de 29 anos residente na praça santa Isabel,  e Josielly Ferreira Silva de 20 anos residente do 1º de janeiro mesmo bairro.

Além de certa quantidade de maconha, um triturador da própria erva também estava dentro de uma sacola.

O casal foi encaminhado a delegacia onde as medidas cabíveis foram adotadas.

Ladrão que atuava cedo foi detido pelo CETO

Na manhã de ontem a PM recebeu várias denuncias de assaltos, onde o elemento causador dos delitos estaria em uma moto toda branca, onde ele trajava uma calça vermelha. Ele já teria feito vitimas no Petrolar, Pedro Braga e Alagoinhas Velha.  Os delitos começaram por volta das 4 da manhã.

Nas imediações da Inocoop I o dito cujo foi avistado sendo acompanhado de perto pela viatura, e ali dado voz de prisão. Com o mesmo foi encontrado diversos celulares e ele conduzido a delegacia onde foi reconhecido pela vítimas.

O ladrão foi identificado como Wiles Dorea dos Santos de 30 anos residente na rua santa Bárbara no Petrolar.

Imprensa alagoinhense se reúne para ouvir propostas do pré-candidato a deputado federal Victor Boris


Rádio, site, revista e jornal impresso. Profissionais de diferentes segmentos da comunicação de Alagoinhas estiveram reunidos na manhã desta terça-feira, 17, no Alagoinhas Plaza Hotel, para conhecer as propostas do pré-candidato a deputado federal pela região, Victor Boris.

“Este é um encontro importante para que a população saiba quem são os pré-candidatos da nossa região. Victor Boris chega como um nome novo, importante para renovar as opções no processo eleitoral, sobretudo da nossa região”, disse o radialista Ailton Borges.

No bate-papo informal , durante o café da manhã, o pré-candidato apresentou as diretrizes de atuação, caso seja eleito, e discorreu sobre assuntos diversos, sabatinado pelos presentes.

“Temos três frentes de trabalho. 1- trabalhar para trazer recursos para o investimento na saúde básica e preventiva nos municípios, 2- ser um representante efetivo da juventude, promovendo formas de qualificação e inserção dos jovens no mercado de trabalho e 3 – de maneira mais técnica, implementar um novo pacto federativo para dessa melhorar os repasses para os municípios, que hoje não são suficientes”, explicou o pré-candidato.

O bate-papo se estendeu para os problemas enfrentados pela cidade, com perguntas sobre segurança pública, saúde e infraestrutura. “Me sinto me preparado tecnicamente para encarar este desafio. Sei que posso fazer muito por Alagoinhas e toda região”, finalizou Victor Boris.

Ascom/Victor Boris

 

Lula: ‘Não querem em hipótese alguma que a Lava Jato acabe’


Em vídeo compartilhado nas redes sociais marcando os 100 dias de sua prisão, o ex-presidente diz que representantes do poder público estão fazendo ‘politicagem’

Minutos antes de ser preso em São Bernado do Campo, no dia 7 de abril deste ano, o ex-presidente Lula gravou um vídeo, que só foi a público nesta terça-feira (17) em suas redes sociais, como marco dos 100 anos de sua prisão.

Na publicação, Lula se diz ser o “sonho de consumo dos ministros” que o julgaram e do juiz Sérgio Moro, que o condenou, apontando para uma recusa pelo fim da Operação Lava Jato, conjunto de investigações que já dura mais de quatro anos.

“Me parece que eles não querem, em hipótese alguma, que a Lava Jato acabe ou que eu seja inocentado antes de ser preso. A única coisa que eu quero é que seja analisado o mérito do meu processo. Se essa gente quer fazer política, é melhor deixar suas funções de representação do Estado brasileiro e entre em um partido”, disse.

Vídeo na íntegra:

INÉDITO: Mensagem de Lula para o povo brasileiro

Antes de ser preso sem provas, Lula gravou uma mensagem para o povo brasileiro. Veja e compartilhe este vídeo INÉDITO do presidente! #LulaLivreJá"

Posted by Lula on Tuesday, July 17, 2018

Foto: Marivaldo Oliveira/ Estadão Conteúdo

 

Justiça quer confirmação de quitação de multa para avaliar pedido de semi-aberto a Luiz Argôlo


Cumprindo pena de 11 anos e 11 meses por corrupção e lavagem de dinheiro, o ex-deputado federal Luiz Argolo (PP-BA) está com dificuldades para ter o benefício de progressão da pena de regime fechado para semi-aberto. Isso porque a Justiça e o Ministério Público vêm rejeitando os pedidos dos condenados na Operação Lava Jato. A juíza do Tribunal de Justiça da Bahia, Maria Angélica Carneiro pediu a Justiça Federal em Curitiba as comprovações do parcelamento da multa, solicitada pela defesa do ex-parlamentar.

Foto: Roberto Viana/Arquivo/BNews

Em maio deste ano, advogados de Argolo pediram o parcelamento de R$ 1.952.691,30, valor devido à Justiça Federal, alegando que o ex-parlamentar declarou bens no valor de R$ 1,5 milhão nas eleições de 2014. A reparação dos valores é uma espécie de indenização pelos crimes cometidos.

No pedido, a magistrada determinou o prazo de 10 dias para a apresentação dos comprovantes. “Notifique-se o spara no prazo de 10 dias trazer aos autos cópias de: a) compromisso firmado perante o Juízo de Execução da Comarca de Curitiba-PR (fl. 2675), comprovando a homologação pelo Juízo da 12ª Vara Federal de Curitiba Seção Judiciária do Paraná de acordo(s) de parcelamentos dos valores correspondentes à reparação de danos e multa, bem como explicitando os números (quantidade) e exatos valores das parcelas correspondentes a cada um dos aludidos parcelamentos; b) comprovantes de recolhimento dos valores de parcelas referentes à reparação de danos e multa porventura vencidas após 14.06.2018 (fl.2677) e previstas no(s) acordo(s) de parcelamentos porventura firmados. […] informe, com a maior brevidade possível e a fim de supedanear a apreciação do novo pedido de progressão ao regime semiaberto […]”.

Os pedidos dos comprovantes rebatem críticas dos advogados que afirmam a impossibilidade de realizarem os pagamentos com bens bloqueados, determinados na condenação.

O ex-deputado obteve em 2017, por bom comportamento, o direito de cumprir a pena na Bahia para ficar mais perto da família.

Bocão News

Mão de obra artesanal e o fomento a iniciativas: começou nesta terça-feira (17) o curso de bordado promovido pela Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo


Nada de “época da avó”. Costurar, bordar, criar, alinhavar e montar podem render – em mãos habilidosas – uma boa quantia no final do mês. É que apostando em produtos de qualidade e no cuidado do trabalho manual, único, produtores artesanais têm conquistado bons resultados diante do complexo cenário econômico que parece cada vez mais atrelado à escala industrial de confecção e à inovação.

E se surpreende que no atual ritmo acelerado de descarte ditado pela obsolescência programada dos artigos à venda ainda haja espaço para as iniciativas do trabalho manual, quem atua no ramo tem a experiência a seu favor: os anos de costura à mão rendem modelos exclusivos feitos sob medida que ajudam na hora de conquistar a clientela.

Gente como Maria Dálvida Silva dos Anjos, de 85 anos, que há 45 trabalha com costura no interior. O conhecimento que gera renda e compartilhamento não tem tido tanta visibilidade na concorrência com o ensino acadêmico, com as graduações e cursos técnicos, tão esperados pelos jovens da “geração z”, hiperconectados da era digital, mas a procura pelo toque cuidadoso e o empenho na hora de transmitir o saber garantem a continuidade do processo artesanal. “Quando eu ensinei na Congregação da igreja, teve uma pessoa que vendeu 14 toalhinhas. Aquilo para mim era uma alegria. Quando terminou o curso, ela já tinha vendido 14. Feliz da vida. Nunca cobrei um real, não cobro, não quero. Quantas pessoas vão lá em casa? Aprendi tudo pela revista”, explicou.

Foi com o esse intuito – de ensinar e de valorizar o trabalho artesanal, fomentando as iniciativas que podem gerar renda – que a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo (SECET), iniciou, nesta terça-feira (17), as atividades do 1º curso de bordado livre, ponto cruz e vagonite, oferecido gratuitamente à comunidade.

Quando começa a aula, professor também vira – por que não? – um pouco aluno. Tudo é permitido na hora do compartilhamento. E aí Dona Maria Dálvida, que já ensinou na igreja, nos congressos e em casa, senta como aluna, no Mercado do Artesão, para ouvir atenta as dicas da professora Maria José Silva Dantas, responsável pelo curso ministrado. “Eu vim para me aperfeiçoar mais, para pegar outras coisas”, pontuou Maria Dálvida.

A professora Maria José, popularmente conhecida como “Zitinha”, mora no Rio de Janeiro e tem ampla experiência com cursos de bordado em Volta Redonda. “Sou filha daqui. Meus pais são daqui, meus avós são daqui. Então tem 45 anos que estou em Volta Redonda. Estive aqui ano passado e não vi esses cursos. Há muitos anos eu dou aula lá. Aí eu pensei ‘a minha terra e eu ensinando na terra dos outros’. Disse ‘vou ver se consigo ensinar alguma coisa aqui para deixar um legado, que aqui eu sei que vão sair muitas professoras’. Eu tenho professora dando aula na Itália, tenho professora dando aula em Portugal. Daqui vai sair um bocado, você vai ver”, assegurou.

A atividade tem 2 meses de duração e a aula desta terça foi apenas a primeira de uma série que deverá ocupar o Mercado do Artesão, no centro da cidade, às terças e quintas-feiras, no período da tarde.

Com todas as vagas preenchidas e uma extensa lista de espera de interessados que buscam uma nova oportunidade nessa área, parece que o curso da professora “Zitinha” tem um futuro próspero na cidade. “A gente ensina, a pessoa aprende e tem muita gente que vem me agradecer, dizendo que já cuidou dos filhos, está tendo comércio pequeno. Tenho muita gente que já tem loja. Lá no Rio tem 42 anos que eu estou ensinando em vários lugares, tudo como voluntária. A obrigação é só minha. Deus me deu de graça, por que é que eu vou ensinar pago? Aqui é a primeira vez que ensino. Fico aqui até o final do ano. Já vou deixar muita gente ensinando, com certeza”, afirmou.

As alunas aplicadas, como Iracema de Almeida Ferreira, agradecem e enxergam, a partir do aprendizado, ainda mais perspectivas para o crescimento. “Trabalho com costura e venda há mais de 20 anos. A costura eu aprendi vendo minha mãe fazer. Hoje em dia trabalho com 4 máquinas: overloque, galoneira industrial, de bobina mágica e vigorelli, que é de costura pesada, para reformar capacete, por exemplo. Eu comecei a empreender de 2004 pra 2005, que foi quando investi mesmo em costura. Antes, eu era cobradora de ônibus”, comentou.

Há 23 anos, quando foi dispensada da empresa rodoviária para a qual trabalhava e com um filho de 9 anos para criar, Iracema precisou se reinventar. Encontrou no artesanato uma fonte de renda possível e apostou as fichas, investiu no tecido trabalhado. Virou consultora, vendedora, mãe, avó. E costurou, na própria história, uma nova forma de empreender. “Agora foi que eu vim. Eu não tenho mais filho pequeno e as horas vagas eu praticamente fico só em casa. Vou me desenvolver”, contou.

Em todo o país, cerca de 8,5 milhões de brasileiros fazem do artesanato o seu pequeno negócio, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Juntos, esses microempreendedores movimentam mais de R$ 50 bilhões por ano. Um número significativo para quem aposta no acabamento e da identidade cultural da região onde a peça é produzida.

Como garantir a competitividade e fazer enxergar o artesanato enquanto atividade econômica? O primeiro passo, segundo a professora, é o aprendizado coletivo. “Um aluno ensina o outro. O outro ensina também. E a gente vai fazendo um círculo vicioso de artesanato”, finalizou.

Em Alagoinhas, o curso ministrado deve trabalhar com 3 pontos principais: bordado livre, vagonite e ponto cruz. As inscrições para a turma estão encerradas, mas a secretaria informou que, dada a alta procura, deve realizar novas atividades que serão divulgadas ainda no segundo semestre deste ano.

Secom/Prefeitura de Alagoinhas

Bebê de dois meses sobrevive após cair do segundo andar de casa no Espírito Santo


Um bebê de dois meses sobreviveu após cair do segundo andar de uma casa na cidade de Cariacica, no Espírito Santo. De acordo com informações do G1, o caso aconteceu durante a noite desta segunda-feira (16).

A mãe de Murilo dos Santos Carlos, Larissa dos Santos, de 19 anos, relatou que o bebê acordou chorando e uma prima o tirou do berço. Ao se aproximar da janela de casa, ela se desequilibrou com um movimento repentino da criança e a deixou cair.

Foto: Ari Melo / TV Gazeta

Uma árvore amorteceu a queda no quintal do vizinho e o bebê sequer sofreu ferimentos graves. “Fiquei sem reação, achei que ia ficar sem meu filho. Ele está bem. Fez exames e os médicos estão examinando toda hora, mas ele já mamou e sorriu, estou mais tranquila”, disse Larissa ao G1.