Ponto de vista: Mais uma vez sobrou para o prefeito


Uma ação por parte de funcionários terceirizados da prefeitura no intuito de coibir a venda de produtos por ambulantes nas ruas do centro gerou, um atrito entre três fiscais e esse vendedor.

A abordagem foi filmada em celular e viralizou no zap desde a última sexta feira, onde acreditamos que foi a vídeo mais assistido do final de semana.

Mais uma vez quem pagou o pato foi o prefeito Joaquim Neto, que teve de amargurar tais  críticas, juntamente com o desgaste.

Não é de hoje que essas equipes vem protagonizando cenas lastimáveis, onde viralizam na internet levando assim o desgaste ao chefe do executivo.  Já sabendo que o pior pode acontecer, o modo como os ambulantes são abordados deveria ser mudado.  Isso já foi dito à muito tempo atrás.

Quando uma cena dessa é vista em outra cidade ou estado e porque não dizer país, o nome do prefeito é o primeiro a ser colocado na guilhotina, jogando por terra tudo que se foi feito neste sentido, refiro-me ao ordenamento do solo concluso no ano passado, ação essa elogiada por todos, onde os ambulantes foram retirado das calçadas, sem nenhum atrito tudo feito de forma pacífica e amigável, devolvendo assim tal via aos verdadeiros donos ou seja os pedestres.

No início do mês de junho um decreto foi assinado pelo prefeito, permitindo a venda do amendoim por conta da época em diversos pontos, decreto esse que vence amanha dia 31.

É importantíssima uma mudança na ação destes funcionários, onde se um deles for desacatado por alguém acho eu, que seja mais prudente acionar o 190, e não partir para a apreensão da mercadoria muito menos da pessoa.  Não queremos com isso tirar a autoridade deles e sim a paz entre todos, até porque o passado justifica essa mudança de comportamento.

Claro que a PM já tem muitos afazeres zelando pela segurança da cidade, mais nada que uma boa conversa com o comandante do batalhão, para que medidas sejam adotadas neste sentido, claro quando realmente houver a necessidade de uma intervenção policial.

Deixando bem expresso aqui, que não é função dos militares tais ações.

A prefeitura em nota disse que os funcionários foram desrespeitados e agredidos no momento da abordagem, nada melhor do que a PM ter sido acionada para conduzir o acusado à delegacia, e não gerar a cena que todos tomamos o conhecimento.

A prefeitura tem de levar em consideração também que existe um grande número de desempregados gerando assim esta necessidade de um pai de família se tornar um ambulante, para  levar pra sua casa o sustento da família, um denominador comum entre as partes, tem de ser encontrado neste sentido.

Com mais este fato lamentável esperamos mudanças nas abordagens, para que a imagem do prefeito não seja mais prejudicada, até porque quem ama Alagoinhas não quer ver a sua cidade sendo chincalizada.

 

Por Marcus Aragão

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Aragão Notícias.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Aragão Notícias pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.