Vox Populi/CUT: Haddad passa Bolsonaro e chega a 22%


No entanto, considerando a margem de erro de 2,2 pontos percentuais, para cima ou para baixo, os dois ficam em empate técnico

Pesquisa do instituto Vox Populi encomendada pela CUT (Central Única dos Trabalhadores), divulgada nesta quinta-feira (13), aponta que Fernando Haddad (PT), quando apresentado aos eleitores como candidato do ex-presidente Lula, alcança a liderança e atinge 22% das intenções de voto, ultrapassando Jair Bolsonaro (PSL), que aparece em segundo, com 18%.

No entanto, considerando a margem de erro de 2,2%, para cima ou para baixo, os dois ficam em empate técnico.

Fotos: Ricardo Stuckert/Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados / edição bahia.ba

Em terceiro aparece Ciro Gomes, do PDT, com 10%, enquanto Marina Silva, da Rede, e Geraldo Alckmin, do PSDB, aparecem com 5% e 4%, respectivamente. Brancos e nulos somam 21%.

O Vox Populi ouviu 2 mil eleitores em 121 municípios entre 7 e 11 de setembro, após o atentado contra Bolsonaro no dia 6. O índice de confiança da pesquisa é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o código BR-01669/2018.

Ao contrário das demais pesquisas divulgadas nesta semana, o instituto deixou explícito ao entrevistado que Fernando Haddad é o candidato apoiado por Lula.

Ciro Gomes é o presidenciável menos rejeitado (34%) entre os cinco candidatos mais bem posicionados, seguido por Haddad (38%). No outro extremo aparece Bolsonaro, com 57%, sendo o candidato com a maior rejeição, assim como em todas as pesquisas publicadas até então.

Em simulações de segundo turno, Bolsonaro venceria Alckmin (25% a 18%), empataria tecnicamente com Marina (24% a 26%) e perderia para Ciro (22% a 32%) e Haddad (24% a 36%).

 

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Aragão Notícias.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Aragão Notícias pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.